sábado, 29 de dezembro de 2007

Woman

        Eu olhei para as fêmeas dos seres que viviam sobre o paraíso virginal e não achei dentre elas uma que pudesse ser constituída como minha consorte. Desta forma achei-me solitário e carente de uma companheira para andar ao meu lado.

        Vendo que não era bom que eu estivesse só, Deus fez-me cair em profundo sono e tomando de uma costela minha em suas mãos, dela ele criou-te, oh, minha amada mulher.

        Maravilhei-me com a tua criação, notei que eras semelhante a mim em alguns aspectos sendo que em outros eu percebi diferenças significativas, entretanto naquilo que te mostravas contrária do que a minha natureza masculina demonstrava ser, é o que mais me atraia em ti.

        Tendo-a andando sempre ao meu lado já não me sentia sozinho e acabrunhado, sua simples visão era capaz de fazer desaparecer qualquer pensamento de tristeza ou sentimento de abatimento que pudessem aparecer em meu coração.

        Chamei-te Eva a mãe de toda a humanidade, a primeira mulher, de todas as maravilhas inventadas pelo Criador e postas por ele na terra não conseguia vislumbrar uma mais portentosa como tu.

        Teus cabelos lisos e sedosos, loiros e reluzentes a luz do sol, seus lábios carnudos e carmins como a vida, seus quadris largos e nádegas protuberantes, assim como suas coxas grossas e muito bem desenhadas eram um espetáculo divinal aos meus pobres olhos mortais.

        Sua voz plena em candura acalmava meu espírito quando este andava desassossegado, e tua alma feminina era o farol que iluminava a embarcação da minha existência quando me via perdido em meio às tempestades a qual eu era obrigado a navegar.

        Dos presentes que Javé me concedeu, tu foste o maior dentre todos eles.

        Chamo-te mulher, minha esposa e alma gêmea, considero-te a razão principal do meu viver sobre toda a face do orbe terrestre. És com toda a certeza a Deusa perdida na névoa do tempo esquecida pelo homem.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

A toda mulher existente na face da terra.

Nenhum comentário: