Google Translate

"SEDE INDECENTE!"

sábado, 23 de fevereiro de 2008.




A chuva lá fora aqui dentro nos aprisiona, e você minha feiticeira em nossa casa aproveita pra me laçar na tua rede, pois vejo em teus olhos que por mim tens uma sede indecente. Teus louros cabelos encaracolados que atingem o meio de tuas costas são laços que me prendem á ti, ai pobre de mim, creio que este será meu fim.

Teu curto vestidinho branco me deixa á mostra o teu belo colo, no qual tu insinuas que tens fartos e belos seios, ah minha querida neste nosso louco amor deposito todos os meus anseios. Tu vais até o som e faz com que ele nos toque um lindo blues, a voz carismática de Joe Coker domina o ambiente de nossa vasta sala. Tu desces os quatro degraus que dão para o centro do recinto, e teu caminhar é como há de uma bela fera, que majestosamente caminha em direção de sua presa, noto pela tua expressão que pretendes em fazer-me uma surpresa.

Tu passas teu dedo indicador ao longo do meu nariz, e me diz: - Se tu fores hoje á noite um garoto bem comportado irá ganhar um presente!- e então completa a tua frase com uma gargalhada indecente. Tu levas com graciosidade uma taça de vinho que segura em uma de suas mãos á minha boca, eu bebo do gelado vinho tinto servido por ti minha deusa profana.

Desabotoas vagarosamente botão á botão de minha camisa de linho branco, e beijas ardorosamente meu peito nu, ao sentir o beijar dos teus quentes lábios abrasasse toda minha mente, tornando-se ela insana. Tu tiras minha camisa puxando-a primeiro pelas abas dela, depois a remove de vez fazendo meus braços passarem pelas suas mangas, jogando-a de lado tu ó insana devassa se atiras para cima de mim, esta noite eu sei que tu perseguiras o prazer além dos limites até o fim.

Teus lábios são como brasas á queimarem ardentemente os meus, a insuflarem fogo ardoroso em todo o meu corpo, não agüentando tanto insuportável desejo, te puxo pelo cabelo para mais perto de mim, é isso, é nesta posição, fique querida assim.
Toda tinhosa tu és gata levada, me marca em meu pescoço com tua boca devassa de sereia apaixonada, me unhas nas costas me dizendo ao ouvido que eu só sou teu. Sentas-te em meu colo e eu te trago mais junto á mim, aperto tuas coxas malhadas e bem torneadas com minhas mãos másculas, que querem explorar teu magnífico corpo até o fim.

Eu arranco teu pequeno vestido branco e o jogo para de trás do sofá, tua visão é de abalar o coração, te contemplar somente com sutiã e calcinha da mais pura seda é de me deixar sem ar, contigo eu sei que sempre terei a alegria de saber o que é amar. Sinto a textura leve e macia da tua pele de linda deusa nua, passo a ponta da minha língua sequiosa centímetro á centímetro nela, minha bela. Tiro delicadamente teu sutiã sabendo que não há mais como voltar atrás, a minha mente neste momento não esta mais sã, beijo a auréola dos teus seios duros e imensos, os beijo e assim me sinto mais vivo que nunca neste meu ato apaixonante de amante por ti dominado.

Tu gemes em meu ouvido chegando perto dele com tua boca lasciva minha doce querida, e o que pronuncias me faz perder de vez minha cabeça, que então é atirada aos teus mais loucos devaneios que como belos e doces estrangeiros me levam para sua terra, aonde do chão brota o mel, dos rios o mais doce leite, e aonde nunca se sentiu o amargor do fel. O perfume que do seu lindo corpo é expelido, em nenhuma outra mulher eu havia sentido, o óleo perfumado de maracujá que em tua pele passastes tocas em minhas narinas e um súbito sentimento de prazer toma conta de mim e me arrepias.

Hoje á noite as estrelas que estão á brilhar no céu serão testemunhas do fogo que ardeu em nossa casa, elas que por toda esta noite iluminaram-na. Lá do alto elas verão as chamas abrasivas ardendo em grandes labaredas e que procedem de dentro do nosso coração, minha deusa nua de pura luxúria, minha querida e irremediável paixão.
------------------------------------------------------------------------------------
A PROSA POÉTICA DE CONTEXTO ERÓTICO POSTADA ACIMA E INTITULADA-"SEDE INDECENTE"-,É DA AUTORIA DE -ELTON NEVES-O ANJO DAS LETRAS.

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory