Google Translate

"ANJO PROFANADO!"

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008.



O POETA E MUSICO-RENATO RUSSO-1960-1996


Adriana está em silêncio em seu quarto, ela não quer mais falar, ela sente em seu peito um profundo desgosto, não anda mais ao lado de suas amigas que lhe eram tão queridas. Não conversa mais com seus amados pais, qualquer um vê que a menina perdeu a sua paz, Adriana Tem apenas quatorze anos, não convive sadiamente com mais ninguém, ela se perdeu daquilo que se chama bem.

O mal está então presente, e isso acontece quando o bem fica ausente, Adriana quando do seu escuro quarto sai, é pra conviver com gente de alma indecente, a menina precisa de ajuda urgente. Ela pega dinheiro escondido da gaveta da cômoda do quarto dos seus pais, e vai atrás daquilo que á satisfaz, já há algum tempo as agulhas e seringas se tornaram suas únicas amigas, no começo ela sente que tudo só é prazer, mas ao passar algum tempo, vem à tristeza á fazer-lhe companhia, a depressão nesses últimos tempos se tornou sua inseparável amiga.

Foi seu primo quem á liciou, foi este rapaz de apenas quinze anos quem ás drogas á apresentou, depois de algum tempo de uso, na dependência química a menina de cabeça entrou, em drogas pesadas a pobre garota se viciou.
Adriana vê o seu mundo tão cinzento, viver na dependência das picadas das agulhas tão felinas é algo tão horrendo, mas ah, minha papoula da Índia, minha flor da Tailândia és o que tenho de suave, e me fazes tão mal**, tu me deixas de baixo astral, tu me fazes viver semelhantemente há um animal.

Adriana consegue sua droga até na porta da escola, os traficas andam por lá, os pacotinhos brancos de cocaína e heroína são distribuídos de mão em mão, amanhã eu sei meu bem, o que vai te acontecer, teu jovem coração vai parar de bater, teu pai, tua mãe, vão ter seus corações destroçados e violentados pela poderosa mão da dor, o que você fez com aquilo que eles te deram?Aquilo que foi seu amor?

Adriana foi internada em uma clinica, ela vai se reabilitar, lá a menina vai respirar outro ar, a janela do quarto aonde vai ficar é de frente para o mar, todo final de semana seus pais e irmãs vão visitá-la, não vêem a hora dela se recuperar, e de poder feliz voltar ao seu doce lar. Adriana não tem mais um sorriso cinza, o brilho voltou aos seus lindos olhos azuis, Adriana voltou á sonhar de novo, tudo vai voltar á ficar bem de novo, seu espírito regenerado, voltará á ser imaculado. Minha papoula da Índia, minha flor da Tailândia és o que tenho de suave, e me fazes tão mal, eu não quero mais teu ácido efeito em minhas veias, eu não quero mais sentir teu hálito fétido, que é semelhante de um nojento animal, eu não quero penetrar mais na atmosfera escura do teu baixo astral.


“Minha papoula da Índia, minha flor da Tailândia, és o que eu tenho de suave, e me fazes tão mal”. ** : Esta citação foi extraída da letra da canção intitulada, “A MONTANHA MÁGICA.”- (Emi-Odeon-disco-Legião-Urbana-V-1991). - letra compilada por Renato Russo- 1960-1996-letrista e cantor brasileiro-líder da famosa banda de rock tupiniquim dos anos 80, chamada Legião Urbana, nacionalmente conhecida e aclamada como a maior banda de rock brasileira de todos os tempos.

- "Digo aos que comercializam a droga que pensem no mal que estão provocando a uma multidão de jovens e de adultos de todos os segmentos da sociedade: Deus vai-lhes exigir satisfações" (Fazenda da Esperança, 12/05)

- "O amanhã depende muito de como estais vivendo o hoje da juventude" (estádio do Pacaembu, 10/05)
“Papa Bento XVI”.

A droga não tem nenhum propósito, apenas doença,Com os familiares juntos, rezando terços, sua crença,Para que o ente querido saia das garras da vil ilusão,Que o leva a vender tudo que tem, o próprio coração. Maldita coisa, que destrói gerações, tendo parecença como um tumor maligno, que cresce, desde a nascença, Até à sua morte e torna as pessoas de si dependentes,Seres lívidos e sem reação buscando seres ausentes.Nos ensinamentos, que a vida me deu, é a prevenção o meio mais eficaz, para combater de vez este flagelo,Numa luta travada dia a dia, com perserverança e união. Só assim se ganhará esta brutal guerra, de destruição maciça, que leva os jovens e nossos filhos, sem apelo nem agravo, para as brumas das ruas e da escuridão.

Jorge Humberto-“ SONETO.”13/12/07
------------------------------------------------------------------------------------
A POESIA POSTADA ACIMA E INTITULADA-,"ANJO PROFANADO-, É DA AUTORIA- DE ELTON NEVES- O ANJO DAS LETRAS.

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory