domingo, 16 de março de 2008

A MINHA NAÇÃO SENTA-SE NO CHÃO,E CHORA.











ERNESTO CHEGUEVARA-GUERRILHEIRO-ARGENTINO-Rosário, Argentina, 14 de Junho[1] de 1928La Higuera, Bolívia, 9 de Outubro de 1967)




Somos tão jovens ainda, mal começamos a nossa vida, mas apenas sabemos que queremos comandar o nosso destino, não queremos que outros nos liderem para nos empurrar para o abismo. Chega de nazismo, achar que uma determinada raça é superior á outra, isso é uma absurda mentira, isso é puro e reprovável racismo, chega de tal doutrina desumana, somos todos iguais perante Deus que nos criou, o sol nasce para todos, sem exceção, negros, brancos, amarelos, pardos, somos todos irmãos,o que bate no lado esquerdo do peito de cada um,é o mesmo coração humano, e te digo que ele não bate em vão. Chega de campos de concentração, chega de assassinar gente em massa, isso para a raça humana é virulenta doença, é a pior das desgraças, não permitamos mais que tal ameaça paire sobre a nossa cabeça humana. Basta, chega de Hitler e Mussolini, chega de Fidel Castro e Getulio**, chega de Hugo chaves e Bush, ditadores que fazem a nossa vida perder a graça, o que pensam eles, que nosso destino foi feito para seu comando nefasto?Que somos semelhantes á um irracional gado, levados á qualquer lugar ao seu bel prazer?Que pensa um reacionário ditador ser?Eu tenho direito á voto, vou ás urnas quando o momento chegar, e no candidato que tiver uma plataforma política de trabalho, voltada para o povo é nesse que vou votar. Votos nulos são para as mentes covardes, para quem já desistiu de lutar por seu país, e isso é uma atitude deplorável, é uma atitude infeliz. Sou jovem, sou semente nova, arrebentado no chão verde e amarelo deste imenso Brasil, que é ainda uma jovem nação, é eu ainda tenho um coração, não vou entregá-lo á ninguém, não vou me vender, de forma alguma irei me trair, mas até o fim, lutarei pelos meus direitos civis, sou um cidadão brasileiro carregando a canção da esperança em meu juvenil coração. Vou partir para a luta, não quero mais ouvir as vozes indolentes e freqüentes de ditadores doentes e políticos corruptos, a nossa vida não é um mero acidente, nascemos para sermos gente decente, para convivermos uns com os outros honestamente. Chega de exércitos e guerras, chega de uma América latina de merda, comandada por um ditador após o outro, com o seu fingido grito de guerra,não pelos interesses do povo que eles bradam em seus discursos políticos inflamados, mas pelo deles próprios. Eles querem fazer da América sua ilhazinha particular, como Fidel fez com a triste Cuba, com seu ditatorismo cancerígeno eles querem ao mal nos amarrar, com sua truculência violenta ele nos querem matar. Eu quero poetas e homens das letras com suas poéticas penas á nos comandar, eu quero esses intelectuais de mente livre, á nos chefiar, eu quero essas águias da América Latina á nos mostrar qual o caminho devemos tomar, e sei que eles nos apontaram, o caminho do estudo, leitura, cultura e para todo o povo total e igual instrução. Pois é apenas investindo na educação que seremos um continente livre da miséria que nos assola, da pobreza que nos devora, e dos ditadores e sujos políticos que nossa alma humana com sua sujeira sórdida nos macula. Sou jovem, sou a esperança única da minha terra, sou jovem, sou a alma da minha nação, que pela maldade dos que á comandam, ela de tão triste, senta-se no chão e chora, e por justiça social implora.
" GETULIO VARGAS FOI PRESIDENTE DO BRASIL NOS ANOS 50."**


· O Brasil é um País de sonhos, repleto de pesadelos
· Temos que tirar o Brasil do projeto e transformá-lo numa Nação de verdade
· A nossa grande revolução será a da cidadania; o povo cobrando, fiscalizando, exigindo...

Jean Claudio Feder

"Não quero jamais ter de morar longe dele. Aqui tudo é possível. E tanto está ainda por fazer." Obs.: Sobre o Brasil [ Lya Luft ]

“ No Brasil não existe filantropia, o que existe é pilantropia." [ Betinho ]


O poder está no tipo de conhecimento que se tem. De que adianta saber coisas inúteis? Elas não vão nos preparar para o encontro inevitável com o desconhecido”-"A Erva do Diabo"- Carlos Castañeda.

“A América latina não existe.”
Então é necessário inventá-la. Antes de prosseguir, qualifiquemos estas frases. Quando digo que a América Latina não existe, quero dizer que ela é, na verdade, um projeto, um por-fazer. Essa América Latina por fazer é, antes de tudo, um projeto cultural, e seu embrião é uma possível rede de trabalho intelectual que distinga raízes comuns e que estabeleça pontes de relação entre seus e com outros povos.
Não desprezo o campo econômico: é necessário consolidar e ampliar o Mercosul e evitar a dolarização do continente. Também não desprezo a questão política: recém saída de um período marcado por ditaduras cruéis e brutais, os países do nosso continente vêem-se à beira de um confronto de dimensões internacionais imprevisíveis, a partir da intervenção do governo norte-americano na América do Sul e das crises na Bolívia e na Colômbia. E há questão social: ou resolvemos nossa forma peculiar de apartheid, ou permaneceremos, na história da civilização, como a excrescência de um navio negreiro.
Flávio Aguiar
A PROSA POÉTICA POSTADA ACIMA E INTITULADA-"A MINHA NAÇÃO SENTA-SE NO CHÃO, E CHORA"-É DA AUTORIA DE ELTON NEVES-, O ANJO DAS LETRAS.


Nenhum comentário: