Google Translate

" A DOR DA SAUDADE SENTIDA".

quarta-feira, 12 de novembro de 2008.
I
A seiva do sândalo escorre perfumando teu corpo, o machado que o cortou ficou com o seu cabo florido, meu beijo em tua carne perfumada a minha alma abrasa agora. O fogo da paixão á queima sem piedade, não há para ela nenhuma salvação, não há esperança para alcançar sua redenção.

II
A saudade que ficou em meu peito quando você partiu, a dor nele inseriu, na mesa já não eram postos dois pratos, a solidão sentada ao meu lado me fazia companhia, chorando eu quebrei o disco aonde ouvíamos a nossa favorita canção. Eu rezava á Deus, para que ele á fizesse voltar, pois eu sentia muito a falta do teu amar.

III
A prece foi atendida, agora de novo são dois pratos colocados á mesa, o disco partido foi substituído por um novo. Teu cheiro continua o mesmo, selvagem, que ao entrar em minhas narinas, e ao alcançar meus sentidos todos, me causa uma doce miragem, que é a tua nudez completa, linda e selvagem.

IV
Sentia falta de te amar debaixo do cobertor, de esquadrinhar centímetro á centímetro do teu corpo, com os meus toques de amor, é na minha pele seduzida pela tua, que sinto o valor do teu sentimento romântico e puro. Por favor, não vá mais embora, pois sem você eu só sou dor, sem tua presença em nossa casa, do sofrimento constante sinto o seu amargor. Eu te amo demais, e hoje sei mais do que nunca que só neste amor eu encontro a minha paz.

------------------------------------------------------------------------------------------------
ELTON DAS NEVES O ANJO DAS LETRAS.

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory