terça-feira, 25 de novembro de 2008

" EMAIL DE UM CORAÇÃO PARTIDO"!

A cama sem você está fria como a lâmina de uma faca, a sombra que paira sobre ela é o da solidão, como eu gostaria que o sol do amor raiasse para expulsá-la de mim. O desenho do teu corpo está tatuado no meu, ele ficou gravado em minha pele á noite passada, enquanto fazíamos amor, a tinta usada para fazer esta tatoo foi o do nosso suor profuso, que escapulia pelos nossos poros abertos. O som da musica dos teus gemidos de prazer, ficaram registrados no gravador de minha memória, e eu á toda hora aperto o botão do play, para que ele toque de novo esta mesma musica produzida por estes teus gorjeios sensuais. As marcas de tuas unhas vermelhas ainda se fazem presentes na superfície de minha pele, elas abriram caminho em minha matiz branca, para que a dor e o amor passassem,caminhando de mãos dadas, bem juntinhos, com os seus corações totalmente entrelaçados. A falta que você me faz deixou a minha alma humana em pleno deserto, nela a aridez de sentimentos é plena, só quando estás perto de mim querida, é que ela se torna um oásis de sensações e emoções ricas, profusas, ternas e sinceras. Sei que foste embora prometendo não voltar, porque não agüentaste meu amor dominador, sufocante, pois sei que quando amo eu me torno mandão, machista. Eu não peço, eu ordeno, faça isso, faça aquilo, ah eu não quero que vistas tal vestido, tires esta calça porque acho que ela está muito justa, achei também que este batom muito vermelho ficou vulgar em tua boca. Mas sei que isso a gente não pode fazer, muito menos no amor, se não há coisa vira escravidão, submissão plena e cega á um ditador que só quer saber de dar ordens. Não suportando mais as correntes com que te prendi, após á noite de amor que tivemos, te levantaste mais cedo, enquanto eu dormia, tomaste banho, se perfumaste toda, e depois de tomar café, deixou uma carta de despedida em cima do criado mudo, me explicando o porquê do teu adeus, e foste embora para sempre de minha vida. Alguém um dia me disse, que quando tentamos aprisionar uma pessoa com nossa paixão sufocante, fazemos igual,quando apertamos a areia com uma das mãos, ela nos escapa pelos vãos dos dedos, assim aconteceu contigo, ao tentar te dominar, escapastes deste meu domínio. Agora só sobrou a dor do arrependimento tardio, e o sentimento triste da perda, e de um vazio que dificilmente pode ser preenchido. Sabe preciso aprender á amar, eu nem sei direito o que é o amor, mas preciso saber o que ele é, e mais que entende-lo, eu preciso tê-lo em minha vida. Tenho de aprender á me policiar, á me vigiar, se um dia aparecer um outro alguém em minha existência, não posso cometer com ela, o erro que cometi contigo amor, o de querer dominá-la ao meu bel prazer. Deixo este longo email em tua caixa de correio eletrônico, para te falar de minha dor, de minha constante angustia em não te ter mais ao meu lado. E para te dizer que aceito mesmo sofrendo muito a tua decisão de dar um basta em nosso relacionamento. E aproveito para te desejar felicidades, que em tua ainda jovem vida, tu aches alguém que te mereça, que te ame e respeite de verdade, e não queria fazer de ti, o que eu quis fazer, um objeto manipulável pela minha soberba vontade. Despeço-me te dizendo que te amo, que guardarei a tua carta de despedida para sempre no envelope do meu coração machucado, partido. Despeço-me afirmando que o meu desejo por ti, continua á arder como ardem as luzes das estrelas no alto do firmamento. Pois o amor provoca o desejo, que é uma chama viva, que nos lambe, no entanto apesar de nos queimar não nos consome.

ELTON DAS NEVES O ANJO DAS LETRAS.
Eltondasneves.anjodasletras@hotmail.com


"Mesmo com asas feridas, bato asas para não morrer afogado nas lagrimas”.
JURACI SILVA

"Todas as cartas de amor são ridículas. Não seriam cartas de amor se não fossem ridículas. Também escrevi em meu tempo cartas de amor. Como as outras, ridículas..." - Fernando Pessoa


Um comentário:

Francisco Castro disse...

Olá, gostei muito do seu blog. Ele é muito bom.

Parabéns!

Um abraço