Google Translate

" UMA LINDA HISTÓRIA DE AMOR".

quarta-feira, 19 de novembro de 2008.
I
Eu estava distraído andando na rua, e acabei contigo esbarrando, naquele momento houve um encontro, meu mundo com o seu se chocaram em um estrondoso impacto.
A pasta que carregava consigo ao chão caiu, assim como a fortaleza do meu coração por terra ruiu.

II
Ajudei-te á pegá-la, nossas mãos sem querer se tocaram pela primeira vez, então agachado bem de você juntinho, compreendi que se eu te possuísse nunca mais me sentiria sozinho.

III
Sem percebermos o que estávamos fazendo, conversamos um pouco, e o numero de telefone trocamos. Eu sem saber naquele acidental esbarrão, havia também arrebatado seu delicado coração. Eu passei a noite pensando na beleza do teu lindo rosto, e na brancura jovial do teu belo sorriso, e de seus cabelos guardei a lembrança do seu delicioso perfume aromático, e do seu brilho incontido.

IV
No dia seguinte em um restaurante de nossa cidade nos encontramos, eu te presenteei com um buquê de rosas vermelhas, em um cordial comprimento nós nos abraçamos. Naquele abraço apertado, tive a absoluta certeza, que serias minha, que queria me unir á você em uma linda e indissolúvel aliança. Saboreamos um lauto jantar, e enquanto comíamos nos colocamos á conversar, a atmosfera sugeria que os cupidos invisíveis do amor, voavam livres pelo ar.

V
No final daquela noite após um estonteante beijo, eu totalmente comovido por aquela paixão que já me tomava por inteiro, fazendo o vulcão do meu coração entrar em erupção, te pedi em namoro, e com um sorriso encantado me dissestes que aceitavas o meu pedido, meu desejo assim era plenamente satisfeito.

VI
Todos os dias nos encontrávamos, e vivíamos á nos repetir em nossos apaixonados beijos, a sofreguidão em possuir um ao outro, era o estopim aceso do nosso poderoso desejo. Tudo em você me comovia e deliciava, tua boca rubra acesa na brasa da paixão ferrenha, a curvatura do desenho dos teus seios redondos e cheios, as linhas curvilíneas dos teus quadris que pareciam ter sido projetados por um deus do amor que fora muito feliz. Tuas coxas grossas e bronzeadas e de pelos louros, oxigenados, como os raios do sol, dourados. Eu me sentia o homem da terra mais amado, eu encontrara o meu maior tesouro, o meu El Dourado.

VII
Hoje vestida de noiva, entras tão linda na pequena e aconchegante igreja, de braços dados com teu pai, parece que não caminhas, mas que voas com as asas do amar, e vem em minha direção que hipnotizado pela tua beleza perfeita, te espero em puro êxtase no altar. Teu vestido de noiva é o mais lindo que na vida eu já vi, a cauda dele é longo, de um branco perfeito e precioso. As tuas damas de honra carregam tuas flores favoritas minha querida, roxas e lindas orquídeas. O véu que cobre levemente o teu rosto, não contém a luz fulgurante que dele vem, o buquê de flores que carregas nas mãos, de tão lindas e perfeitas, parece que foram colhidas do jardim do teu ardoroso coração.

VIII
Então ajoelhados diante do padre, em pequenas almofadas para os joelhos confortantes, ao olhar dos convidados todos, recebemos das cândidas mãos sacerdotais, a benção divina, tão esperada e querida, e diante dos nossos pais, nos casamos rejubilantes, pois no amor fomos triunfantes. E sei que a promessa que diante de Deus fizemos um ao outro no altar, nunca iremos de traí-la, e com tal juramento nunca iremos com ele falhar, o de coração sincero e puro, de eternamente nos amar.

ELTON DAS NEVES O ANJO DAS LETRAS.

Esta poesia é pra quem vive ou tem uma grande vontade de viver uma linda e grande história de amor. Cubatão, 19 de novembro de 08. Elton das Neves O Anjo das Letras.

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory