Google Translate

" SIL"!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009.
Meus sentidos todos estão envoltos pela tua fascinação, pois você me fascina com sua beleza maiúscula, única e que em nenhum lugar há comparação, sem querer me azucrina quando te faz maravilhosamente bela, fica então parecida com uma fada de asas rápidas e agitadas como se fosse um furacão.

Quando te vejo nua, linda como a mágica lua, eu me entrego á tua dança de cigana perdida, entre os espelhos do teu labirinto de emoções, aonde te tornas semelhante a uma menina inocente e comportada, isso me traz grandes comoções. Em outro dado momento como em um jogo de dados de menina te transformas em gata ferina, que me hipnotiza me trazendo alucinações, nos espelhos do teu labirinto mágico, vejo teus reflexos, e contemplo teu sorriso cínico que me induz ao medo de estar sendo por você manipulado, habilmente, usado.

Meus olhos não crêem quando vêem tanta beleza acumulada em uma só moça, tua pele branca macia como a seda, cheirando ao jasmim, me é uma alegria sem fim, teus cabelos ondulados que lhe caem abaixo dos ombros, parecem ondulações de um mar agitado que me conduz ao naufrágio dos teus braços de abraço macio, que me é tão querido. Tuas coxas grossas e tão bem torneadas parecem que foram talhadas na medida perfeita, para uma deusa profana, seria você grega ou romana?

Tua bunda bonita parece que foi tão perfeitamente desenhada por Niemayer, em mais uma obra arquitetônica clássica sua, tua geometria matematicamente calculada não dá espaço a imperfeição, foi feita na proporção certa, ela tem a medida correta, isso qualquer um pode ver, e assim em minhas palavras possam crer.

Tu acendes minha libido perigosamente, eu fico quase inibido, e da razão esquecido, só quero da tua calcinha branca e minúscula, perdida em teu glúteo ter a sua visão, que me arrebata ao nirvana de corpo, alma e coração. E poder então tira-la com meus dentes, te deixando tão lindamente indecente, preparada para comigo poder fazer amor, e assim te invado profunda e ternamente. Sil, só em teus braços não me torno arredio.

ELTON DAS NEVES O ANJO DAS LETRAS.

Dedico esta prosa poética á Sil Pereira, mulher linda e cativante de tão fascinante, uma das minhas mais queridas musas.

Página de Sil Pereira no Recanto das Letras, link:
http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=19464

1 Comentário:

Sil disse...

Elton, Só agora li sua homenagem. Fiquei lisonjeada! Sinceramente, estou embevecida, sem palavras, sem saber o que dizer. Obrigada! Bjs Sil

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory