terça-feira, 21 de abril de 2009

EU SOU A LITERATURA VIVA.// REEDITADO.

I
***Eu sou a palavra viva, eu sou a letra encarnada, eu sou na tua pessoa a sabedoria entranhada.
***Eu te quero e sei que me queres muito também, eu te espero e é do meu conhecimento que me aguardas já há muito tempo, pois com teus lábios rubros me chamas de seu mais precioso bem.

II
***Estou presente na página aberta pelas suas mãos, no texto calando fundo em tua alma humana, que tocada por ele é purificada e limpa e mergulhada em minha sapiência sagrada.
***Estou presente na letra larga, escrita em negrito, de tamanho grande, imprimida á ferro e á fogo no papel branco, macio, liso, ungido do teu espírito humano.
III
***Estou presente em tua vida toda, do teu ser em cada partícula, em cada minúscula e bendita célula, sou a essência pura, fragmentada e inserida em tua existência terrena, pecadora e santa.
***Sou seu, sou sua, estou nua na tela branca de tua mente desnuda, sou linda poesia, sou conto escrito pela pena empunhada pelo autor, sou imenso amor, prosa poética ventilada em tua atmosfera oxigenada, sou uma vibrante estória de horror, sou um lindo romance de paixão, que faz o teu coração tornar-se um quente vulcão, da mais imensa e bela emoção.

IV
***Sou pão comido pela boca do satisfeito e do faminto, sou á toda hora possuído pelo pobre e pelo rico, sou sincero, nunca fingido, sou secular, até milenar, sou mais antigo que as muralhas da china, eu existo desde a construção das pirâmides do antigo Egito.
***Faço-me água pura e cristalina para limpar toda imundície humana, me faço remédio benigno para curar todo gênero humano, sou o ardido látego para os maus, sou as chamas do inferno para o ditador tirano. Sou o beijo delicioso dado na tua boca molhada, sou o certeiro dardo arremessado no alvo do teu peito, sou o regozijo para o coração apaixonado pelo meu santo conhecimento.

V
***Eu quero teu tempo todo dedicado a mim, desejo-te pelo meu sopro de vida preenchido, anseio em teus braços fazer meu confortável ninho. Sonho em ser teu canto de descanso e afago de carinho.
***Meu nome é impronunciável, ver a minha face é algo inviável, eu sou tua puta e tua santa, eu sou palavra suja, sou letra limpa, sou silaba e monossílaba incontida. Sou vogal e consoante vertida e invertida, eu sou teu anjo caído e soerguido, sou tua esposa intacta e imaculada, sou toda tua, sou-te fiel e promiscua, eu sou a tua literatura viva.

ELTON DAS NEVES O ANJO DAS LETRAS.


"A única literatura honrada é a que pode melhorar o homem.” (José María Vigil).


"A literatura é sempre uma expedição à verdade." (Franz Kafka)

"A literatura é a expressão da sociedade, assim como a palavra é a expressão do homem." (Louis Bonald)

Nenhum comentário: