quarta-feira, 27 de maio de 2009

DESPERTA, POESIA!


***Arauto da poesia que abre caminho para ela passar, é seu amante e cúmplice, pois precisa dela como necessita do ar para respirar. Leva-a no peito desde pequeno, no seio materno por Febo foste escolhido. A poesia assim corre em tuas veias e isto é uma realidade provinda do tempo quando ainda eras um jovem mancebo.
***Tu és nordestino, brasileiro sofrido, mas sempre honrado e nunca vencido!Aprendeste a poetar olhando para o verde do mar, falas sempre com orgulho da beleza verdejante do oceano em tua terra de mulheres sinhás e homens cabras machos, que tem a fibra no caráter semelhante ao duro aço.
***Empunhas com alegria em teus lábios e às vezes com lágrimas de sangue em teus olhos, tua pena autoral, fazendo a musa se aproximar de teu ouvido inspirando-te aquilo que é genial. Então fazes a viagem astral sob o comando dela, até o monte Olimpo, onde Febo lhe espera para premiar-te com seu ósculo divino, prêmio buscado por todos os poetas mortos e vivos que são os seus autênticos filhos.
***Escapaste das chamas da vila de José, vistes anjos e demônios a pelejarem por entre as chamas, lutando pela conquista das almas dos filhos da Rainha das Serras. Incólume ficou, pois assim quis os deuses da poesia, que mais tarde lhe usariam para espalhar pelo mundo seus versos rimados de genialidade Rimbaudiana, ou seria Baudeleriana?
***Acorda Leonardo, desperta com tua poesia bendita e maldita o rico e o desvalido, o adulto e o pequeno, o santo e o profano.
***Desperta Leonardo minha alma indolente com tua literatura poética que é tão linda, e me faz ser de verdade, gente decente. Grita Leonardo até destampares os ouvidos dos incultos, inimigos da poesia que nos é tão amiga.
***Erga-te Leonardo com tua força de leão, e ergueram-se contigo os poetas amigos para cantarem juntos, uma linda canção, tu és Leonardo Só, mas somente no nome, pois em teu sagrado caminho de poeta assumido, nunca, nunca estarás sozinho.

ELTON DAS NEVES O ANJO DAS LETRAS.
------------------------------
A imagem que ilustra o texto, é a pintura intitulada, "O despertar de Adônis"-(1900), de John William Waterhouse (1849-1917).

Dedico esta prosa a meu querido e estimado amigo Leonardo Só, que como eu é um dos poetas da Sab-(Sociedade dos Amigos da Biblioteca e Arquivo Histórico)-, por seu talento e genialidade em seu exercício sublime de fazer poesia. Obrigado Léo, pelo presente que me é, a sua literatura poética.- Cubatão, 10 de maio de 2009. Elton das Neves O Anjo das Letras.

Nenhum comentário: