Google Translate

O MEL DO DOCE DESEJO!

terça-feira, 5 de maio de 2009.
***Escorre o mel da ferida aberta, tocando a língua, adocicando a vida, invocando o desejo proibido, incendiando a nossa libido.
***Minha mão abusada, chamada de boba, procura o tato do teu corpo desejado, querendo nos toques dos dedos, sentir o inesperado, tentando nos labirintos dele, encontrar o prazer inédito, nunca antes sentido.
***Oh que maçada, oh guardiões importunos da castidade virginal, não me chateiem e muito menos, me incomodem, sou livre para pensar por mim mesmo, ser dono de minha própria vontade, chega de ameaças enquanto ao castigo eterno, de que se provar do fruto malfadado do prazer sexual, ao inferno serei atirado.
***Não me negues nem por um segundo, o favo doce da anatomia perfeita do teu corpo delicioso, oh mulher dos meus sonhos, sacerdotisa da mais antiga religião, a do amor romântico, aquele que nunca será em vão.
***Abra agora a porta do teu quarto no silêncio da madrugada, os chacais da poesia intelectualizada, aqueles que odeiam escrever sobre o amor, me perseguem com o fim de matar-me, sou em sua opinião uma ignomia da arte dos versos, a ser eliminado por suas presas de dentes perversos, recebei-me deste modo, em tua cama macia, protegendo-me das mãos assassinas destes que são filhos abortados de um deus chamado Febo***.
***Dá-me um beijo, e conte-me o seu mais belo segredo. E ao menos por essa noite agitada, deixe-me descansar em teus fartos seios.

ELTON DAS NEVES O ANJO DAS LETRAS.

***Febo seria Apolo, conhecido como o deus da poesia.

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory