Google Translate

SEMENTES DO MAL!

quinta-feira, 16 de julho de 2009.
******A bala perdida que encontrou o peito frágil da menina, não era essas de hortelã, sua queda ao chão ao ser atingida, representa o cair de toda uma sociedade pela violência oprimida.
******Os gritos de sua mãe ajoelhada segurando seu corpo ensangüentado, são sons que ecoam em nossa alma, se materializam como sinais de alerta indicando a boca do abismo aberta, pronta para nos engolir vivos.

******Um rapaz é espancado na frente de uma danceteria, até entrar em estado de choque, coisa que em nossos tempos deixou de ser uma novidade, uma turba de jovens moços lhe distribuem chutes, socos e inúmeros pisões, instrumentos da violência que no fim, só servem para colocar em nossos pés e mãos, hediondos grilhões construídos pela intolerância humana.
******No jornal da tevê vai passar mais uma vez, para quem quiser ver, um banho de sangue horripilante, a tal ponto, não se espante, irá transbordar da tela televisiva para o tapete de nossa sala de visita.
******Será um espetáculo sem igual, coisa fora do normal, assistiremos há um show circense, aonde animais que se dizem racionais, queimaram vivos, presos em jaulas feitas de barras de aço, ardendo nas chamas da violência humanamente inventada.
******Crianças brincam sujas na rua, de Judeus matando palestinos, que por sua vez também são mortos por esses seus inimigos.
******Vejo então, uma estranha aparição, o patriarca Abraão as observando em cima da calçada, com lágrimas em seus olhos, pois sendo pai destas duas nações, não compreende tamanho ódio entre esses seus filhos, pois deveriam se amar por aquilo que são, nada mais e nada menos, que irmãos.
******Hoje respondi asperamente minha mãe, depois que meu sangue esfriou amargamente me arrependi, claramente compreendi que isto é um tipo de violência também, que é criada dentro de nossas casas, e levada às ruas de nossa cidade, aonde então ocorrem tantas desgraças.
******Mãe me perdoe, pela minha truculência sem graça, saiba que eu a amo, pois você é minha flor de perene alegria e de esperança por um mundo aonde sonho, que a paz vencerá um dia a violência que infelizmente hoje nele grassa.

ELTON DAS NEVES O ANJO DAS LETRAS.

"Devemos nos esconder para fazer amor enquanto a violência é praticada em plena luz do dia.” (John Lennon).

1 Comentário:

_Flávia Tavares_ disse...

ola anjo ;D
primeiramente, quero lhe dizer que adorei seu texto e a maneira como você escreve...
Venho também lhe dizer que adorei sua participação nos comentarios do meu blog... espero que volte sempre!
Se lhe contar que cresci lendo Harry Pottter não estaria mentindo... Hoje tenho 16 anos e com 12, posso dizer que foi o primeiro grande livro que li... desde então acompanho a saga e também fui correndo comprar o último livro... Realmente eu também amo Harry Potter... e o que eu coloquei no final do post foi só uma citação do livro que achei divertida...
espero ter esclarecido minhas intenções...
Beijos meu querido anjo das letras

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory