Google Translate

A canção de Áries!!!

sábado, 13 de novembro de 2010.
****Os corpos estão estirados ao chão frio, o sangue não corre mais quente pelas suas veias, pois ele agora parado se coagula dentro das artérias. O coração dentro do peito do soldado está inerte e rígido assemelhando-se a uma pedra, este cessou para sempre de bater vida e de pulsar aspirações.

****As bombas chovem do alto do céu, elas não procedem das nuvens que trazem consigo a cor branca da paz e sim do seio metálico de dragões alados que são pilotados por demônios que usam mascaras com feições humanas.

 ****Na páscoa essas armas explosivas em seu formato ovulado virão do azul do firmamento antagônicas aos ovos de chocolate tão esperados pelas crianças, esses anjos infantis serão mortos pelo seu poder destrutivo, assim se estará cometendo um crime tão horrendo quanto inominável.

****Beija-flores satânicos gospem balas que não são as de festim sobre soldados encurralados em uma trincheira feita de cabeças, troncos, braços e pernas despedaçados.

****São aves assassinas de metais que por serem tantas eclipsam a luz do próprio sol, ele que por sua vez arrependeu-se de nascer naquele dia por ter que testemunhar a barbárie humana vestida de vermelho dançando sobre a terra ao som de uma composição musical interpretada por Áries o deus da guerra. 

****Os generais da morte tomam o chá das cinco contando anedotas marrons sem lembrar-se que no campo de batalha alguém mata e morre por eles.

****A indústria armamentista celebra sobre o espocar dos champanhes os milhões de dólares ganhos com o acontecimento da nova guerra que lhe servirá como uma grande vitrine para vender as suas novas armas para os países interessados após o fim do atual grande conflito.  O banho de sangue vai ser mostrado em tempo real pela televisão.

****Estou voltando cedo para casa, bem antes do tempo que planejei, carrego comigo uma medalha de condecoração pregada no peito e tenho enrolada em meu corpo à bandeira nacional assemelhando-se a um manto sagrado, sendo que visto um paletó de madeira envernizado com as lágrimas de dor e angústia dos meus pais por terem me perdido para sempre para aquele que devora criancinhas, espisoteia o sangue de velhinhos e não deixa os jovens envelhecerem, com vaidade e arrogância preside a nação vestindo um uniforme militar de cor verde- oliva, até os anjos temem pronunciar seu abominável nome, ele que se chama o temível dragão da guerra.

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

“Imagine não existir países, não é difícil de fazê-lo,
nada pelo que matar ou morrer...
... Imagine todas as pessoas vivendo a vida em paz”.
(John Lennon - * Liverpool - 9 de outubro de 1940- Nova York - 8 de dezembro de 1980 +).

5 Comentários:

MOISÉS POETA disse...

ESSA CANÇÃO É DE TIRAR O FOLÊGO!
SEU BLOG TAMBEM...!

VIREI LEITOR, ABRAÇOS !

Neuromancer disse...

Muito interessantes as analogias utilizadas por você em seu texto, a guerra foi representada de uma forma bastante viva, onde diversas comparações compuseram um excelente mosaico que a luz da poesia transformou em vitral, parabéns pelo seu texto e por sua verve literária.

http://intercon-x.blogspot.com/

PS: Já add seu banner, obrigado desde já pela parceria

nicoli dauzacher disse...

oie, vi seu recado no meu blog, adorei! =)
faz assim, me segue e me avisa, q eu te sigo de volta dai, ok?
beijos e parabéns pelo blog!

nicoli dauzacher disse...

Oi de novo, voce entendeu errado!
eu aceito a sua parceria sim, vou te seguir e já vou te linkar agora, pode fazer o mesmo? beijos me avisa

nicoli dauzacher disse...

seu blog realmente é muito bom, adoro textos e faço alguns também nesse blog http://nihdauzacher.blogspot.com/

quanto ao que você me falou antes, desculpe você me entendeu errado! eu aceitei a parceria sim, só que tive que sair e não te linkei e nem te segui, para ser uma parceria completa tem que seguir e linkar, e eu acabei de fazer isso com seu blog, pois ele está de parabéns, beijos!

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory