Google Translate

Lua de sangue!!!- Gabriel- II parte.

sábado, 20 de novembro de 2010.
****Toda a vez que a lua cheia tinha seu rosto branco oculto pelo manto espesso das nuvens, aquela incrível transformação se dava, algumas vezes como naquele instante Gabriela a assistira, e em todas as oportunidades que tivera de presenciá-la os sentimentos de medo e espanto sempre dominavam seu coração.

****Aquele fenômeno de visão dantesca ficava sempre marcado em sua alma, como se ela fosse um negativo onde aquelas imagens arrepiantes ficassem fotografadas nela.

****Aos poucos Gabriela podia ver o imenso corpo do lobo de pelos marrons diminuindo em altura e compleição, esses mesmos pelos irem se esconder paulatinamente para dentro dos seus poros, assim como as orelhas pontiagudas da criatura lupina pareciam se recolher para o interior da cabeça dela mudando de forma e tamanho, seu focinho e bocarra dava a impressão de fazer um movimento semelhante retroagindo para dentro de si mesmos.

****Em alguns poucos minutos, mas que pareciam levar uma eternidade inteira, a transformação de lobo em uma criatura humana se completava por inteira diante as retinas lacrimejantes de Gabriela que ao final desta, já tinha a sua respiração ofegante.

****Completamente nu e deitado no chão do seu quarto estava o corpo jovem e de musculatura escultural de seu irmão gêmeo Gabriel, este tendo recuperado plenamente a aparência humana se ergue ficando em pé diante dela.

****Gabriel então caminha até uma cadeira que estava posicionada próxima da cama de sua irmã, onde um roupão como de costume em momentos como aquele estava a sua espera dependurado sobre ela.

****Vestindo-se com o roupão aquele jovem rapaz limpa sua boca suja de sangue com a manga felpuda dele, logo em seguida se dirige a Gabriela beijando-lhe a testa para logo depois lhe dizer:- Olá irmã, espero que a sua noite tenha sido boa, porque a minha foi de cachorro, se é que você me entende!

- Acho sim que você não deveria brincar com uma situação horrorosa dessas Gabriel, sua boca estava suja de sangue e ainda é possível ver a fisionomia da morte em seus olhos, até quando isso vai continuar, quantas vidas irão se esvair por entre suas garras de besta fera meu irmão?

- Não me faça pergunta difícil uma hora dessas, hein Gabriela!

- Eu estou falando para não brincar com essa situação hedionda, olha no que você acabou se tornando, em um assassino de almas inocentes, se nossos pais fossem vivos e soubessem disso tudo morreriam de desgosto, eles não te criaram com esse propósito Gabriel, para que quando se tornasse um homem feito se transformasse em um mostro devorador de vidas humanas!

****Gabriel resolve nada responder a sua irmã, em silêncio vai até uma cristaleira que fica encostada a uma parede próxima a janela de desenho medieval pela qual acabara de adentrar ao quarto e apanha de dentro dela uma garrafa de uísque escocês, retirando a sua tampa ele leva a boca do gargalho até os seus lábios tomando um grande gole daquela sua bebida preferida.

- É bom voltar ao normal de novo e poder beber algo que não seja sangue humano!- Diz Gabriel a irmã levando novamente à garrafa a sua boca para sorver com sofreguidão um segundo gole. Inconformada com a aparente aceitação de Gabriel aquela situação terrível, Gabriela replica-lhe:- Temos de encontrar o lobisomem que te transformou nesta besta selvagem e liquidá-lo, é o único remédio que conhecemos para curá-lo deste mal que lhe sobreveio como uma maldição funesta desde que foi atacado por ele!

****Sentando na cama forrada de lençóis acetinados de sua irmã e após levar uma terceira vez à garrafa de uísque a sua boca, Gabriel responde a afirmação de Gabriela dizendo-lhe:- Desde a Itália que foi o lugar onde sofri o ataque deste outro lobisomem venho seguindo o seu rastro, eu tenho quase que varrido a Europa toda indo atrás dele, mas é incrível, toda vez que estou muito próximo de apanhá-lo ele me escapole por entre os meus dedos!

- E o mais terrível disso tudo é que enquanto você demora em pegá-lo, nas noites de lua cheia a criatura lupina que vive dentro do seu corpo ao aflorar para fora dele coleciona vitimas inocentes fatais, sendo que essa pobre gente nada tem haver com o seu problema.

****Irritado com a insistência de sua irmã em lembrá-lo das vitimas que fazia quando estava dominado pela besta de natureza lupina, Gabriel bruscamente levanta-se da cama e arremessa a garrafa que se espatifando com o impacto causado contra uma das paredes do quarto, tem o seu liquido de bebida destilada a escorrer por ela.

- Gabriela, olhe para mim, perceba o meu estado de animo irmã, realmente você acha que estou gostando dessa situação em que me encontro, de toda noite de lua cheia me transformar em um lobisomem que tem sede e fome por sangue e carne humana? Pois fique sabendo que eu não sou um assassino, mas que contra a minha vontade me transformaram em um!-Ao acabar de proferir essas palavras de desabafo, Gabriel cai de joelhos ao chão prorrompendo em lagrimas tendo ainda seu corpo sendo sacudido por soluços.

****Apiedada pela situação calamitosa em que seu irmão gêmeo se encontra e se reconhecendo culpada por fazê-lo se sentir mal pelas mortes causadas por ele quando este estava metamorfoseado em lobisomem, Gabriela levanta-se da frente de sua penteadeira e aproximando-se de Gabriel, agacha-se ao chão para aninhá-lo em seus braços abraçando-o carinhosamente, com o objetivo de consolá-lo ao mesmo tempo em que deseja mostra-lhe arrependimento por tê-lo feito sofrer.

- Desculpe meu anjo, eu não queria magoá-lo, essa nunca foi a minha intenção, juntos conseguiremos encontrar uma saída para este nosso problema!-Ao mesmo tempo em que diz essas palavras em tom meigo e carinhoso ao seu irmão, Gabriela beija-lhe as pálpebras dos seus olhos como que desejando secar-lhe as lágrimas que escorrem deles.

****Este momento de comoção entre os irmãos gêmeos é interrompido pelo celular de Gabriela que naquele instante começa a tocar.

Continua...

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

“O irmão que é ajudado por seu irmão é como uma cidade forte”!!!
(Vulgata).

3 Comentários:

Valéria Russo disse...

ELTON...
ENTÃO GABRIEL É IRMÃO...
ADOREI, E ESTOU ANCIOSA PELA CONTINUAÇÃO DA SAGA.
ESTES IRÃO VIRAR UM BELO LIVRO..
PARABÉNS.
BJUIVOS NO SEU CORAÇÃO.
TENHA UM FDS DE FELICIDADE.

Amadeu Paes disse...

Legal, pensei que no cap.2 iria aparecer algum paladino da justiça, mas o lupino era o irmão, legal está surpreendendo, vamos aguardar a cap. 3.

Um abç.

Aмbзr Ѽ disse...

eu gostei muito mais da segunda parte, vc foi mais modesto e direto na descrição, o que ajudou com ritmo do texto, e teve tambem surpresas como o rapaz de cima disse. não há de todo uma besta maligna, mas uma vitima de sua propria montruosidade. parabens.

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory