Google Translate

A garota Satã!!!- Voltando as lembranças do passado. - IX - parte.//Crônicas de Salém.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011.
     Como numa jogada capital em um jogo de xadrez, onde no movimento correto de suas peças, poderia conseguir o xeque-mate sobre o seu adversário, sendo que por outro lado, se fizesse a movimentação errada, seria ela que o levaria, Rafaela naquele momento se assemelhava á uma xadrezista concentrada e cuidadosa na jogada que faria á seguir, pois deste próximo lance decisivo, dependeria o curso dos nossos destinos.

     O dela e de seus dois companheiros com certeza seria o da morte, afinal estavam cercados naquele momento, por uma horda de criaturas das trevas que eles costumavam caçar e matar, os vampiros, sendo assim, não eram muito populares ante os olhos daqueles chupadores de sangue que, não viam a hora de receberem a ordem de sua rainha vampiresca, para saltarem sobre eles com o objetivo de abatê-los da forma mais sanguinária possível. Enquanto aquilo que me estava destinado era algo pior que morrer, ser eternamente noivo e escravo da filha do próprio Satã.

    Assustado com toda aquela situação que mais parecia um pesadelo do que realidade, eu me afasto de Camilla, pois seu aspecto todo sujo de sangue somado ao fato de estar vampirizado era horrível de se contemplar, se antes a garota me causava fascínio por sua beleza que de tão perfeita parecia não ser deste mundo, agora ela me dava horror além de um profundo e inenarrável nojo.

    Então vou para junto de Rafaela e seus amigos, noto neste instante que os vampiros encabeçados por sua nefasta Rainha, Camilla Armand, formaram um imenso circulo fechado ao nosso redor, nos colocando então, em seu centro, realmente eu não enxergava nenhuma possibilidade daquilo acabar bem.

     No entanto, eu não tinha outra alternativa se não, de fazer aquilo que deveria ter feito antes, no meu primeiro dia de aula no Dante Alighieri, ouvir a voz de Rafaela depositando toda a minha confiança nela, me esforçando em conseguir entender o que tão desesperadamente desejava me passar, mesmo que por metáforas, como ela bem o fez.

    Mas agora não era o momento para se entregar há arrependimentos tardios, ao menos naquele instante eu sabia em qual daquelas duas garotas eu deveria confiar, e estava bem claro para mim desta feita, que não era na vampira!

    Derepente tudo havia mudado, virado do avesso, pois agora aquela menina que outrora, eu julgava de tão maluca, ser uma pessoa incoerente, que atendia pelo nome de Rafaela Gabrielles, me parecia a coerência feita em carne e osso, enquanto que Camilla Armand, que aos meus olhos até algumas horas atrás, era a mulher dos meus sonhos, se tornara há do meu mais horrível e inimaginável pesadelo!

   Rafaela acompanhando com seu olhar a minha aproximação, e vendo nela uma mudança radical em minhas convicções, desta vez dirige a sua palavra á mim:- Vejo agora que percebe claramente Gabriel, as coisas que tentei lhe avisar no seu primeiro dia de aula no Dante, quando nos deparamos pela primeira vez. Lembra que eu lhe disse claramente que o mal para nos enganar, pode se fazer de belo, ser extremamente atraente e sedutor, mas que por detrás desta falsa aparência poderia estar guardada uma feiúra impossível de ser aceita pelos nossos olhos, e dificílima de ser descrita por nossas palavras? Se Satanás pode se fazer anjo de luz para nos enganar, fique sabendo garoto, que ele ensinou tal engodo a sua própria filha!

- O que deseja de mim Rafaela, que me coloque de joelhos diante de você e lhe peça perdão por não ter compreendido ou ao menos, ter tentado escutar o que tentava me dizer quando te conheci no corredor daquele colégio?

-Nada disso garoto, longe de mim querer aqui te humilhar pelo simples fato de que, não quiseste ouvir meus avisos em relação á se manter afastado do mal, afinal a maioria das pessoas não conseguem discernir os mil disfarces que o demônio usa para poder ocultar sua verdadeira face, mas agora Gabriel, eu preciso que desta vez me escute com absoluta atenção, pois o que tenho para revelar aqui, diz muito á teu respeito também, nesta noite toda a verdade será revelada!

     Então Rafaela se volta para a vampira que, para a nossa surpresa tinha se refeito em seu aspecto, pois nem seu rosto ou vestido preto que usava, estavam mais sujos com o meu sangue, o rasgo que fizera em seu pulso com seus dentes, para que eu bebesse do liquido sanguíneo que dele jorrava, estava miraculosamente fechado, seu rosto readquirira sua aparência humana com todo o esplendor de sua antiga beleza estonteante.

- Eu já esperei demais para que abra a sua boca e desembuche, a paciência com meus inimigos mais odiados não é uma de minhas maiores virtudes Gabrielles, ou me diz agora o que deseja falar-me ou pulamos essa parte, e farei aquilo que há muito tempo já tinha que ter feito, começar com o meu projeto de dar um fim na irmandade da cruz de Salém, matando membro por membro desta maldita sociedade secreta de caçadores de vampiros, que já há algum tempo vem me atrapalhando na execução dos meus planos em trazer para este mundo, o meu pai, o anjo caído por excelência, para que venha exercer seu domínio sobre ele, com o intuito de espalhar seu reinado de dor e sombras sobre todo o coração humano !Matando vocês três, ficariam faltando apenas mais dois membros da irmandade para eliminar, no caso, os seus pais, o velho e conhecido comerciante da cidade, o seu Euclides e sua amada esposa, sua não menos velha mãe, minha caríssima Gabrielles, a senhora Lídia. Pode ter a certeza que depois que eu a matar na noite de hoje, sairei daqui imediatamente com um destino certo, o do endereço de sua residência familiar, para que com as minhas próprias mãos, possa fazê-los sufocar em meio ao seu próprio maldito sangue. Agora antes que eu perca definitivamente a minha paciência que como já te disse, não é muita, fale-me logo o que deseja tanto me falar!

     Percebendo que já não tinha tempo á perder ante aquele ultimato impaciente da vampira, Rafaela começa a contar á cerca de fatos de um passado recente, como ela mesma os chamara á alguns minutos atrás, fatos estes que pelo que eu pudera entender, foram vividos por Camilla Armand, e conseqüentemente apagados de sua memória, ao menos fora isso que eu tinha ouvido a própria Rafaela dizer a sua jovem e funesta opositora, a tétrica filha de Satã.

- Pois bem vampira, vamos a nossa interessante e peculiar estória. Há três meses atrás, no mês de julho, um grupo de seus sectários achavam em uma antiga ruína, nas proximidades da cidade de Mongaguá, um objeto que desde o período da colonização imperial portuguesa em nossa nação, os vampiros tanto procuravam, o livro de Asteroth. Em suas páginas continham o motivo desta procura incansável durante longuíssimos anos, a invocação para fazer com que você, a filha do diabo pudesse ser trazida para este nosso mundo através da abertura de um portal mágico, que faria a ponte entre o inferno e a terra. Tal invocação de pura magia negra, só poderia ser feita para que desse certo, em uma casa de pedra erguida no alto da Serra do Mar, e isso porque alguns dos seus construtores eram vampiros que acabaram por consagrar a construção em questão á Satã. No tempo que seguiu-se do erguimento da casa, D. Pedro I então imperador do Brasil na época, tinha á seu serviço uma confraria de caçadores de vampiros que na verdade, era um braço existente dentro da Igreja Católica. Avisado por eles da existência de vampiros entre aqueles que o serviam, da consagração feita da casa ao mal, para se fazer a invocação de um ente diabólico provindo direto do inferno trazendo-o á este mundo, o imperador D. Pedro ordenou então, á esta confraria de combatentes dos filhos das trevas, que os caçassem e destruíssem, depois de recebida a ordem imperial, ela foi devidamente obedecida sendo pondo em prática, por aqueles dias como nunca houve um outro em nosso país, o sangue vampirico foi derramado em abundância, no entanto, para salvaguardar o intento daqueles que pertenciam a sua raça, de trazer-te para o convívio humano filha de Satã, um vampiro, um dos que faziam parte do grupo dos anciões, incluiu a formula da invocação mágica no antiqüíssimo livro de Asteroth, um escrito venerado por toda nação vampirica em todo orbe terrestre. Após o extermínio do ancião, não se conseguiu por parte da confraria caçadora de vampiros que se achasse o livro para que se pudesse destruí-lo, pois aquele velho vampiro o tinha ocultado por meio de feitiços diabólicos de camuflagem, o segredo de sua localização exata tinha aparentemente morrido com ele. Mas como as aparências enganam, o livro foi achado, pois os efeitos dos feitiços de camuflagem haviam expirado, e isso facilitou muito para que o encontrassem mediante incansáveis buscas, que nunca tinham sido cessadas por parte de toda comunidade vampirica desde os tempos do império, como eu já citei aqui, mas que se intensificaram muito nestes últimos tempos. O vampiro ancião o tinha ocultado em uma velha ruína quase na saída da cidade de Mongaguá, o lugar tinha sido um ninho de vampiros na época do reinado da coroa portuguesa, um grupo de cinco de seus seguidores após terem pressentido por meio de magia negra a presença do livro nas redondezas do litoral santista, através de um pente fino muito bem elaborado, chegaram até o local exato onde a relíquia estava escondida.

     Com um olhar frio e ameaçador, Camilla feito uma leoa que tem sua presa acuada diante de si, e apenas espera o momento certo para cair sobre ela com a intenção de devorá-la, diz a Rafaela:- Até agora garota, você não me contou nenhuma novidade, estou esperando que saia algo da sua boca, que eu não saiba, ou melhor, que eu acabei esquecendo desde que aqueles malditos caçadores de vampiros vindos da cidade de Santos me atacaram. Fatos posteriores aquele ataque, pois de tudo que me lembro são de acontecimentos anteriores á ele. Recordo-me que após a abertura do portal mágico, senti meu nome sendo invocado por uma magia vampirica antiga e muito poderosa, então ao passar por essa abertura transitória entre o inferno e este mundo, me vi no alto da rodovia imigrantes envolvida por um manto de névoa densa e branca, eu estava faminta, sedenta por sangue humano, precisava sendo assim, alimentar-me o mais rápido possível. Meio que desnorteada e muito fraca pela transição do mundo espiritual para este vosso que é físico, eu andei por muito tempo ainda cerceada por aquele fog espesso e que caia como uma mortalha pesada e fria sobre toda Serra do Mar. Lembro-me ainda, foi que já exausta por muito caminhar em meio á solidão e silêncio daquele lugar, avistei em um certo ponto da pista, um carro de passeio vindo na minha direção, por causa do nevoeiro ele rodava muito lentamente quase parando, um sentimento de alento se apossou de mim naquele instante, pois já podia sentir o sangue humano quente e cheio de vida de quem estivesse no interior daquele veiculo á alimentar plenamente o meu corpo vampirico, que mesmo tendo uma forma adulta, tinha recém-nascido das trevas abismais do Hades. O carro então parou, fui até em sua direção, estacando ao lado da janela do passageiro, uma mulher conversou rapidamente comigo, ela estava acompanhada de mais duas pessoas, um homem que estava ao volante e que deveria ser seu marido, e um jovem rapaz que estava sentado no banco traseiro do veiculo que com certeza era o filho do casal, por mais que me esforce não consigo me lembrar das feições dos seus rostos. Depois de ter sido interpelada pela mulher sobre o porquê estava andando sozinha em plena rodovia imigrantes em meio aquele nevoeiro de grande densidade, e ter-lhe respondido que meu carro quebrara a alguns poucos metros dali, e que estando sozinha precisava de sua ajuda, ela me convida á entrar me prestando assim socorro, aceitando seu convite encaminhei-me para a traseira do veículo para poder adentrá-lo. Como uma boa caçadora de seres da minha espécie Gabrielles, você sabe que um vampiro só pode adentrar em um recinto fechado que se caracterize como propriedade particular de um humano, como uma casa ou um carro se convidado pelo seu próprio dono, uma vez feito isso, esse nosferatu pode voltar á visitar este mesmo lugar quantas vezes bem entender sem precisar novamente de um segundo convite. Além de obter total poder sobre todos aqueles que freqüentam ou estão na propriedade particular em questão no momento de sua inesperada visitação. Sendo assim, aquela mulher assinou o atestado de óbito de quase toda a sua família, ao convidar-me á entrar no veículo em que estavam. E digo quase toda a família, por que depois de hipnotizar os três humanos que a compunham, imobilizando-os, deixando-os estáticos como verdadeiras estátuas, eu bebi do sangue primeiramente do casal, suguei-os de forma febril e sedenta, não deixei uma gota única que seja em seus corpos, quando terminei com eles e ia me voltar para o seu filho, o jovem adolescente, ele foi salvo por alguém, pois a única coisa que me recordo antes de tudo se apagar de minha mente, é ouvir uma pessoa gritando de fora do carro, então um clarão esverdeado me cerca, para logo depois tudo se fazer escuro como o breu de uma noite sem lua e estrelas. Tudo que sei posteriormente á tais fatos ocorridos comigo e que acabei de lhe narrar aqui, me foi transmitido por aqueles que me seguem, o resto é História.

- Então vampira, chegou no ponto exato em que eu queria, naquele á qual não se lembra de mais nada, apenas tendo de se fiar no que seus servos lhe contaram como acabaste de ressaltar. A grande questão que quero levantar é essa, o quanto há daquilo de preciso em que seus sectários lhe transmitiram á respeito dos acontecimentos posteriores ao teu ataque aquela família inocente, e ao que você mesma acabou sofrendo por parte dos caçadores de vampiros santenses. Estaria tal estória que lhe foi contada por aqueles que lhe dizem servir com amor fiel alicerçada na mais pura e incontestável verdade?

Continua...

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

7 Comentários:

Vivian disse...

Bom dia, Elton!!

AH!!!!Este suspense, me tortura!!!
Eu nunca consigo parar de ler quando chago nestas partes!!!

Mas está ficando muito bom!!
Parabéns, está conseguindo manter o ritmo!!
Mas este suspense...

Bom final de semana pra ti!!

Susy Ramone disse...

Elton, essa sua estória tá mais que fantástica. Comecei a ler da parte 7 e aos poucos vou lendo os primeiros capitulos. Adoro esse negócio de misturar personagens históricos reais com os seres que criamos.
Coitado do Dom Pedro... rsrsrs Eu mesma já acabei com ele num texto que fiz... gostei da menção "fog" ao invés de neblina ou névoa.
estou curiosa para saber o que acontece a seguir.

Bloody kisses my Angel!!!

Anonymous disse...

Perche non:)

Anonymous disse...

Boa noite!
querido anjo, meu amor secreto! voce sabe que com meus poderes posso visualizar o final!!! rsrsrs...
mas esta muito bom, rsrsrs...não sei porque achei que tu a findaria na parte VII (algo místico!)

desculpe a falta de tempo, mas sempre passo por aqui, as vezes te vejo on-line, mas... você sabe borboletas sempre voltam ao jardim onde nasceram!

Beijos meu Anjo!

Borboleta Angie

Rafa Carvt disse...

Nossa
Nossa
NOOOOOSSSAAAA MESSMOOOO
se eu soubesse de todo suspense teria deixado para ler tudo depois de pronto, ameeei ela se chamar Rafaela, e a parte do "com certeza não na vampira" rsrs, vc consegue fazer suspense com humor, sem transformar o texto em algo comum ou cansativo, amei amei amei *...*
nunca mais deixo de passar aqui!!!

Aмbзr Ѽ disse...

camilla armand e sua algoz rafaela... vamos ver no que resulta. bjs.

http://terza-rima.blogspot.com/

Susy Ramone disse...

Pra você, que é tão especial, ofereço um presente. Pegue o selinho que fiz com todo amor para este blog encantador.
http://susyramone.blogspot.com/2011/02/ofereco-este-mimo-para-todos-os-meus.html

Bloody Kisses!

Susy

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory