sexta-feira, 8 de julho de 2011

Desejo insano.

         E se eu a agarrasse com as minhas potentes mãos e te jogasse contra a parede e nela te mantivesse presa a minha mercê, então te beijasse a boca mesmo contra a tua vontade te convenceria que te desejo animalescamente?

         E se por um acaso eu te rompesse os botões de tua fina blusa e com isso te beijasse por dentro dela em teu colo em que parte do teu sutiã o deixa exposto, e ao sentir teu delicioso perfume de fêmea assustada que se desprende de teu corpo, eu ficasse ainda mais louco de vontade, sendo levado a erguer a minha cabeça e mordiscar cheio de fome lasciva o teu pescoço, acreditarias que anseio fazer-te minha com ardor sôfrego?

         Minha alma como uma fera enjaulada rosna ferozmente querendo se libertar da prisão da impossibilidade de não tê-la para unir-se completamente a tua alma feminina de delicidades infinitas. Queima em mim o querer me enlaçar em tua essência de mulher encantadora, em absorvê-la total e completamente em meu intimo de homem obcecado por tudo que tu significas.

        Se duvidares do meu desejo que é vermelho como o próprio sangue, o derramarei diante os teus olhos abrindo meu peito com a ponta da adaga de minha paixão desmedida. Amo-te toda, inteiramente, do teu primeiro ao ultimo fio de cabelo, amo-te fundo, até o abismo fulgurante do teu sagrado útero.

       Tatuo em tua pele bronzeada os estigmas do meu amor ferrenho pela mulher que sóis tu, esses sinais que só podem ser vistos a olho nu sobre o iluminar prateado da luz da lua. Guardo em teu interior no calor do meu gozo supremo a minha seiva dionisíaca que como chuva bendita, rega os sertões áridos de tuas terras uterinas.

Desejo-te como um louco deseja a volta de sua sanidade.

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS. 

Um comentário:

Saam♫ disse...

Porque queres a sanidade ? se viver na loucura realidade dos desejos nos dá acondição de sermos mais que simples mortais...

beijos nane...