Google Translate

Donzela e possuidora!

sábado, 3 de setembro de 2011.

            Tua boca por hora me é o bastante, com ela fique a vontade querida, não se faça de rogada e explore cada centímetro do meu corpo com a tua língua que com seu toque me leva as portas do delírio sexual.

           Quero esquecer o que me frustra no calor de tua felação deliciosa, passeie com liberdade nas vias esparsas da minha cútis arrepiada, pois não há como os pelos do meu corpo não se eriçarem ante os deslizar da ponta de tua língua sobre a superfície dele.

           Morda-me com paixão, mas com uma passionalidade imensamente tarada. Mordisque-me se deliciando ao sentir seus dentes tocarem as dobras de minha pele, ela que já esta incendiada com um fogo irresistivelmente sensual ante essas carícias feitas por essa tua deliciosa boca.

           Deixa em mim as marcas do teu desejo desenfreado em me possuir totalmente, oh, sacerdotisa sagrada de um Deus pagão chamado Coito. Ensina-me com tua sabedoria impar todas as posições do Kama Sutra, para que juntos possamos alcançar o Nirvana de um orgasmo supremo.

          Ensina-me a liberar o Eros que existe em meu interior, e com isso certamente poderei enlaçar-me condignamente com essa Afrodite sedutora que esta manifesta em ti.  Não me poupe de teus beijos enlouquecidos e enlouquecedores, mergulhe-me neles para que eu possa chegar às profundezas do êxtase de prazer que só estes podem me oferecer.

        Amarre-me nas colunas do dossel de sua cama com as cordas de tuas fantasias mais insanas, algeme-me ao teu seio ardoroso de mulher sensualíssima com as algemas dos teus fetiches mais excitantes e excitadores.

       Acenda o incenso de tua libido febril e invoque sobre os nossos lençóis a Lilith, deixemos que ela seja a nossa mestra em nos ensinar a arte de amar com extrema luxuria. Permitamos que essa Deidade do amor-sensual nos guie sobre a nau de nossas taras mais concupiscentes.

      Grita-me sem pudor para que eu escute o que queres que eu faça para satisfazer-te plenamente, com ousadia fale-me obscenidades impronunciáveis, xinga-me dos nomes que bem quiseres sem temor algum, impulsionada pela febre incandescente de ser tomada desta forma pelos meus braços viris.

      Dá-me passagem por entre as sua coxas grossas e belas, e deixe-me com minha lança fálica penetrar-te profundamente, para que desta forma eu possa com ela alcançar o oásis de teu útero sagrado que para mim é fonte de vida abundante.

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

2 Comentários:

Flávia Fernanda disse...

Faz tanto tempo que não passo por aqui!
Bom primeiramente, o titulo por si só já me chamou a atençao e isso é muito importante.
Além de que a escrita esta perfeitamente fascinante como sempre!
Abçs meu querido!

http://ninfalasciva.blogspot.com

Amor Eterno disse...

simplesmente lindo demais menino, amei cada palavra, e senti cada virgula, e cada êxtase do seu corpo...
eu queria ter o dom dos poetas só para falar de amor...
beijos com carinho Romântica

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory