quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Diga-me quem tu és!


        Diga-me que mulher tu és, se tem o espírito romântico ou se apenas possui a selvagem natureza da caçadora em teu interior, se passa tuas tardes dentro de um escritório a fazer dinheiro para com ele poder comprar teus brinquedos, ou se preferes sair com tuas amigas em busca de algum novo divertimento?

          Diga-me de que material tu és feita afinal, quais as substâncias a divindade precisou reunir para conseguir criar-te, oh, mulher de mistérios quase indecifráveis?

          Eu queria saber quais foram às tintas que usaram para dar cor a tua alma feminina, que força motora é usada para alimentar a sua vida anímica, ah, minha donzela de olhar triste e de um brilho poético único.

         Quem fez dos teus caminhos tão difíceis para ser trilhados, me responda de uma vez que alma biltre ousou colocar lágrimas de sangue em teus lindos olhos?Revela-me teus enigmas que me são fascinantes e não me negues a chave com a qual eu possa abrir a porta dos teus segredos mais escondidos.

         Que a luz da revelação da essência de tua anima de fêmea humana repouse do alto dos céus do teu seio divinal sobre meu entendimento de amante deste sagrado e profano feminino da qual tu és feita.


ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

Nenhum comentário: