Google Translate

Tu és mulher brasileira, és mulher por inteira!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012.
           Hoje mais do que em qualquer outro dia, desejo o ardor de tua calorosa paixão e louco de vontade eu vou querer beijá-la em teus lábios ternos, no teu pescoço e em tua nuca que tem a pele viçosa e que divinamente cheira bem. Quero a cor carmim da tua boca e o enlaçamento viciante dos teus braços, beberei do teu vinho e farei dos teus seios rijos meu lugar de descanso mais reconfortante.

           Vou amarrar-te em nossa cama e farei contigo amor de forma apaixonada, teus cabelos loiros me servirão como perfumados lençóis, o brilho cintilante dos teus olhos verdes assemelhar-se-iam as luzes de um farol que me levaram ao porto seguro do orgasmo incandescente, ardente e poderoso e que me faz viajar em teus devaneios mais secretos e inomináveis.

          Sei que como sempre gostas de fazer, me arranharás com tuas unhas longas e afiadas e berrarás em meus ouvidos palavras de amor forjado no fogo mais abrasivo da paixão. Ao ser unhado por ti, como costumeiramente acontece, o meu sangue há de escorrer. Desta forma me rasgas e me faz sangrar copiosamente ante o delírio supremo do teu prazer sensual. E eu não me importo com isso, neste momento delirante sou todo teu, carne, ossos e sangue.

          Enlouquecido pelo teu sexo selvagem e palavras apaixonantes, lambo-te por inteira, passeio com minha língua pelo teu corpo branco e macio e que tem o odor impregnado nele do sândalo. Por tua vez tu também me provas com tua boca despudorada, me devoras com furor sem, no entanto me mastigar e deixas em mim o rastro libidinoso de tua saliva que me provoca na pele a ardência extasiante da pimenta.

          És mulher inteira e de inefável beleza, tens a pele branca, mulata, amarela e vermelha, tu és fêmea lindíssima do meu Brasil. Eu sei que o teu amor por mim é tão grande como o infinito do céu, tão forte como as águas do mar quando elas estão tempestuosas e igualmente imortal como o alicerces divinos que sustentam o mundo.

           Tu és Gabriela, Monise, Maria, Ester e Helen, és todas as filhas desta nação tupiniquim, dentre as riquezas desta terra verde-amarela existentes, tu, oh, mulher brasileira és a que mais me tem valor. Guardo-te em meu coração com o mesmo cuidado, como em dentro da minha alma guardo o sopro valioso da existência humana.

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

Em homenagem a mulher brasileira. 

3 Comentários:

Jose Sidney Pereira disse...

Sensual na medida, muito bem escrito, permitindo ao leitor embarcar nas sensações descritas.

Um excelente caminho que você traçou. E difícil de trilhar. Porém, você o faz muito bem.

Abraços amigo, e força na caneta. Você é um escritor de fato.

Amadeu Paes disse...

Bela prosa Elton.

Apesar que este momento que vc descreveu é quando estamos ébrios, seja de cerveja ou de tesão.

Geralmente estes momentos ébrios abrem um buraco negro nas nossas C/C!!!!

Um abraço.

Desejos do Coração disse...

Lindo texto, parabéns! Conseguiu transformar a essência feminina em uma mistura homenageando nosso país... Belíssimo!

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory