quarta-feira, 30 de maio de 2012

Dá-me o teu beijo de reconciliação!!!

            Não me negues teu amor jamais minha doce romã, eu não suportaria viver sem ele, não peça ao meu coração para esquecer a sensação deliciosa que este sente ao ouvir as batidas do teu junto a ele. Esqueça essa idéia de convencer-me de acordar todas as manhãs, sem tê-la ao meu lado em nossa cama de gozos abrasivos.

            Meus ouvidos não desejam ouvi-la dizendo que eu terei que me conformar com essa situação, de não mais sentir a tua boca quente passeando pela minha tez, que fica arrepiadíssima ao seu pronto toque. Minha mente não quer entender os sentidos destas palavras devastadoras, oh, minha menina de encantada beleza luxuriante.

            Se deixares de caminhar ao meu lado, um tenebroso eclipse se manifestará em minha existência, a lua da desolação cobrirá o sol fulgurante do amor que começou a brilhar em minha alma desde que te conheci. É inconcebível para mim não ter doravante, o privilégio de andar pelos teus jardins floridos do teu romantismo dulcíssimo e de calor tempestuoso.

            Desista de pensar em pedir ao meu sexo para não mais ansiar visitar o teu, como os rios visitam o útero do mar desaguando-se dentro dele, em um gozo voraz de águas abundantes.

             Dá-me o beijo da reconciliação, e diga que teu amor por mim tem a força de resistir todas as intempéries que possa por ventura se manifestar em nosso relacionamento, ah, minha esposa luminosa de todo o meu existir. Amo-te como as flores e os pássaros amam o sol da primavera.

              Deite-se aqui ao meu lado, e bebamos juntos do cálice de conluio carnal, sem medo sorvamos até a ultima gota do liquido de deleite sensual que ele traz em seu interior. Que tal taça seja entornada até o fim em nossas gargantas sequiosas pelo sexo mais profano e sagrado que um casal de amantes já fez em cima de uma cama.

ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

Nenhum comentário: