segunda-feira, 17 de junho de 2013

Os tubarões brancos da política partidária da América Latina!

     Ei, tu aí que me lês, está na hora de me ouvires um pouco para variar, abaixe um instante a tua bola, afinal, a coisa não está bonita para nenhum de nós. Lá fora, as sirenes gritam e tanto faz se elas vêm de uma viatura policial ou de uma ambulância do hospital mais próximo.
       
       Está tudo um caos, a violência há tempos se tornou uma deusa do apocalipse urbano que vem tragando nossos corpos e almas com gana de tubarão branco.
       
       Falando em tubarão branco, percebo que no nosso Congresso Nacional existe um cardume deles, ávidos por votos, que vomitam suas mentirosas promessas em dias de campanha política. Quando aqueles que foram eleitos ascendem à esfera do poder, se esquecem do que prometeram, deixando o povo na mão fria do desapontamento e no mais absoluto abandono.
       
       A política partidária só trabalha para um partido, o que serve ao “Sistema,” essa força governamental que foi criada com o único intuito de nos controlar. A democracia verdadeira não existe, ela é como uma noiva, estuprada um dia antes do seu casamento com o povo. A ditadura ainda é vigente, de uma forma perigosa, invisível. E assim ela vai gozando sua imortalidade, diluída em diferentes atitudes tirânicas.
       
       Dizem que nós somos livres para pensar, escrever, cantar e fazer o que bem desejarmos de nossas vidas, mas isso é mentira, aqueles que nos governam usam de formas sutis para nos manipular e sufocar em nosso interior o nosso grito de revolta.
       
       Os políticos da América Latina montam mutretas para eternizarem-se no poder, poder sobre uma gente que eles mantém na mais hedionda pobreza e aprisionada no mais completo obscurantismo, com o objetivo de usá-la como massa de manobra, ovelhas submissas aos seus báculos de pastores governamentais.
       
       A história da América Latina é feita de um ditador que depôs um outro com a força da revolução das armas, o problema nunca foi solucionado, mas apenas substituído.
      
       Governos e seus políticos na América do Sul só servem para manter um grupo pequeno de privilegiados cada vez mais rico e poderoso, assim como assegurar que aqueles que nasceram sem chance, e estes são em grande numero, continuem servindo a tal grupo dentro de uma servilidade cega e completamente desumana.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS. 

A imagem da pintura que ilustra o texto publicado acima, é da autoria do artista plástico Domingos Ramos, Ramos criou esse quadro no ano de 1908, e este retrata José Francisco Lacerda o Chico Diabo; a lança que feriu e matou o ditador paraguaio Solano Lopes na guerra entre Brasil e Paraguai iniciada em 13 de dezembro de 1864.

Revisão textual realizada pelo escritor Natanael Gomes de Alencar.

Leia o blog-literário de Natanael clicando aqui!!!

Nenhum comentário: