terça-feira, 23 de julho de 2013

Tu ainda vives dentro de mim!!!

     Tu fostes embora, no entanto, eu a sinto ainda dentro de mim. É verdade, realizas a tua dança do ventre em meu interior. Desenvolves teus mistérios árabes em minha alma marcada pela sacralidade da lua branca.

     Sinto e ouço o teu choro de saudades minhas, creia-me, uno-me a ti, em uma grande e dolorosa lamentação. Deixaste-me sozinho em um vale cinza de incertezas e dúvidas cruentas. Revolto-me contra tua frieza, amaldiçôo-te por tua crueldade em se separar de mim sem dar-me uma só explicação que seja.

     Continuo a amar-te, e somente sei que a amarei para sempre. Seria mais fácil se os rios todos do mundo secassem, do que eu derepente deixasse de amá-la, ou ainda, que Deus pecasse do que meu coração declinasse de continuar a pulsar por ti.

     Em verdade em verdade te digo minha querida, a cada dia tu explodes em luz dentro da casa translúcida da minha alma, a cada mês que vivo sem a tua presença augusta, meus versos ganham ainda mais em si, metáforas vermelhas. Vermelhas por causa do sangue, vermelhas por causa da paixão, vermelhas por causa da dor de saber que o nosso amor é impossível.

     Por que, oh, amada, tu me abandonastes?Não terias sido melhor teres me dado um tiro de arma de fogo direto em meu coração?Assim não terias me causado tanto sofrimento tempestuoso.

     Apenas te imploro, oh, mulher-ave, que nunca deixes de me escrever poesias mesmo estando nós dois longe um do outro. Elas me revelam o quanto ainda me amas, e pelo simples fato de eu saber disso, recebo uma benigna consolação por parte dos Deuses.

     Saiba, que eu também sempre sonho contigo, e nestes sonhos vivo a te perguntar onde atualmente vives e qual o lugar em que levantastes a tua tenda árabe. Se existe uma outra dimensão, espero que pelo menos nela, eu consiga acordar todos os dias da minha existência tendo-a ao meu lado.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

2 comentários:

Ana Bailune disse...

Bom dia, Elton. Bonito e muito profundo!

Cristal de uma mulher disse...

Um maestro das letras singulares onde o sentimento chora..mais espera pois a tua deusa chegará no tempo certo!

Um abraço de saudades.

Cristal