segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Estás encerrada em mim!!!

Mantenho-a encerrada dentro de mim,
ando dentro dos meus dias fazendo do
meu peito o teu sacrário profano.

Não canso de beber direto dos teus
lábios os beijos que apenas eles
podem me dar. Tal fonte me é
benevolente, dela flui generosamente
estes teus ósculos rubros que me
curam a alma ao incendiá-la.

Tua carne bronzeada pelo sol da
luxuria me é o maná sagrado que
sacia a fome que sempre tive
de ti. Os fluídos produzidos pelo
teu gozo corporal se tornam as
águas benditas que me lavam
purificando-me de minha inútil
misoginia.

Acaricio teu ventre com dedos de
luz, e beijo-o com lábios feitos de um
desejo eterno, tu és o espelho enigmático
que reflete a minha alma masculina, ela que
 por sua vez, sussurra-lhe doçuras imensuráveis,
anelando unir-se a ti em um abraço inquebrantável.

Sou um Dom Quixote contemporâneo preso
nas hélices dos moinhos do teu corpo de
Deusa e sacerdotisa pagã, sonhando com
tuas carícias prazerosas que, como rios
impetuosos, correm selvagemente pela
terra inexplorada da minha essência
de poeta e cavaleiro andante.


- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

3 comentários:

Ana Bailune disse...

Teu poema é lindo e forte. Bom dia!

Catarino disse...

Muito bom. Agradeço por ter me indicado este ótimo texto poético.
Aposentadorias

Bandys disse...

Um poema hiper sensual.
Muito bom
Bjs