Google Translate

A casa dos tornados

terça-feira, 5 de novembro de 2013.
         Agora, estás tão longe de mim e eu não posso fazer nada para encurtar, nem tampouco sanar a dor causada pela distância.

         Tu abraçaste o auto-sacrifício em nome de um altruísmo que eu jamais entenderei. Agora,o que me restou? Só me restou ficar dentro desta casa, abandonada pela tua presença, apenas acompanhado pela solidão do desamparo.

         Parece que até os pássaros nos arvoredos sabem o que me fizeste,pois, há dias já não cantam mais. Disseste-me uma vez que me amavas com loucura. Chamas isso de amor? Além de deixar-me bailando em salões angustiados por não tê-la, talvez ainda eu corra o risco de nunca mais saber de ti.

         Eu sei que me abandonaste para deixar o caminho livre para o voo de outra ave que vivia a tatear meus céus. Sequer me deste a chance de um diálogo que sondasse meu real desejo. Só me restou o canto mais escuro desta casa invernal, onde cultivo a esperança de ouvir-te as asas nalguma primavera.

         Meus sonhos hoje possuem muitas noites e inúmeros tornados. 


         Lembra-te de quando nos beijávamos apaixonados diante dos olhos de Manata?

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

1 Comentário:

natanael disse...

Para o pensamento ortodoxo muçulmano, a mulher vale menos do que o homem, explica Leila Ahmed, especialista em estudos da mulher e do Oriente Próximo da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos. "Um 'infiel' pode se converter e se livrar da inferioridade que o separa dos 'fiéis'. Já a inferioridade da mulher é imutável", escreveu Leila num ensaio sobre o tema, em 1992.

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory