sexta-feira, 29 de novembro de 2013

As portas do prazer

        A tua pele desmancha ao tocar das minhas mãos, e meus lábios são ungidos com mirra quando beijo ternamente os teus. Penetro-te primeiramente com minha língua, ateando fogo a nossos beijos incendiários, para logo em seguida invadir-te mais profundamente com meu falo de fogo devorador.

        Passemos a senha ao guardião da porta do prazer e ao atravessá-la dispamo-nos de nossos pudores mais obstrutivos. Não tenhamos vergonha
de nos entregarmos a experiências profundas, com o intuito de experimentarmos prazeres ainda desconhecidos pelos nossos corpos e mentes.

        Unamos nossas carnes numa cópula de sensualidade e gozos vertiginosos. Vem entrar comigo na câmara secreta do deleite sem fim, e deitemos de lado as nossas túnicas, deixando revelar a nossa respectiva nudez aos olhos um do outro.
     
        E ao descansarmos em nosso leito, onde as salamandras do prazer ardem em labaredas puras, desfrutemos sem medo de cada toque, de cada ósculo, de cada carícia libidinosa que cheguemos a trocar, impulsionados pela febre da excitação dos nossos sentidos.
     
        E ao final desse nosso ato de entrega desmedida, eu choverei no solo sagrado do teu útero as águas brancas da minha fertilidade plena e inegavelmente sagrada.

-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Nenhum comentário: