quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Alma-mátria!!!

       
       Quero encontrar-te nos campos abertos de trigo em tua nudez mais sincera, pegar em tua mão e passear em meio ao trigal sentindo o toque gentil do vento brando em nossas faces rubras.

       Sentir-te mulher em sua feminilidade mais plena,e poder contemplar o sol radioso de tua alma feminina
nascer sobre o céu da minha própria essência anímica.

     Enquanto que para os puritanos e moralistas do patriarcado tua nudez de Lilith, a “Eva” original, seria pecado contemplá-la, para mim tal visão é sagrada e pura em sua essência. Por eras infindáveis teu corpo foi o caminho antigo e sacro por onde nós homens o atravessávamos para nos encontrarmos com as Deusas e os Deuses pagãos.

       Meu amor por ti então é tão antigo quanto o amor do sol pela lua, ah, sacerdotisa do antiqüíssimo e sagradíssimo sangue menstrual que derramas sobre a terra com o objetivo de fertilizá-la em seu seio.

       Ungi-me também em minha fronte com este teu mesmo sangue para que eu seja curado no meu corpo das minhas chagas, e na minha alma de minhas mazelas. Com este teu ungüento escarlate mostrai-me o verdadeiro Jardim do Éden onde o autêntico Adão seria Cernunnos e a Eva primeira seria Lilith.

       Dai-me de beber apenas do leite branco e mátrio que procede dos mamilos rosáceos de teus enormes seios, e unicamente dai-me de comer das maçãs divinais que plantastes com tuas próprias mãos de Senhora do céu e da terra.

       E a noite, no aconchego do nosso leito de prazeres extasiáticos, deixai-me penetrá-la com meu falo de tempestades orgásticas e guardai-me incólume dentro do teu útero fértil, onde toda a raça humana foi gerada.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

Nenhum comentário: