terça-feira, 31 de dezembro de 2013

O morador da casa dos tornados

        Talvez um dia tu possas voltar e tirar-me de dentro desta casa de tornados, com delicadeza consiga abrir as janelas e fazer com que o sol da primavera por elas entre iluminando as paredes que me cercam.
        
     Talvez em um belo dia poético, tu consigas se livrar das algemas que os cães monoteístas conseguiram colocar em teus pulsos, e possas finalmente atravessar as brumas do tempo e do ódio, para que com teus pés ligeiros de dançarina chegues a me achar nesta casa abandonada pela musica e por ti, oh, minha musa branca.
        
     Tenho certeza que se um dia os pássaros ouvirem de novo a tua voz, estes voltaram a cantar lá fora de cima de suas árvores. As rosas floresceram novamente em seus canteiros em nosso quintal, e o rio que corre aqui perto de casa fará com que as Náiades que nele habitam voltem a se revelar em toda a sua beleza.
        
     Enquanto aquela outra ave que tentava tatear o meu céu, oh minha pomba branca, como foi tolo de tua parte ter ido embora com o intento de deixar-me para ela, pois meu coração jamais poderia pertencer a um alguém que não fosse tu mesma.
        
      Agora te espero para bebermos juntos o vinho tinto da reconciliação, e fazer com que os oceanos dos nossos corações se reencontrem. A mesa de carvalho do nosso lar está sempre posta, esperando para que possamos cear de novo sentados nela, e no dia que isto ocorrer, meu coração ressuscitará levantando-se das trevas da solidão para erguer-se em meio à luz do amor-correspondido.

     Por enquanto apenas eu te espero amor, ouvindo as salamandras do fogo me contando sempre de noite, antigas e sofridas histórias de amor que deram certo.  Quem sabe a nossa história romântica também dê certo? Ou eu terei que inventar para ela um lindo final feliz.

-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

4 comentários:

Cristal de uma mulher disse...

Belo,belo ,o importante é lutar por tudo que queremos e nunca desistir dos sonhos de amor..

Feliz,feliz,feliz2014

Te espero em 2014 em meu cantinho que é teu tb amado..

Beijocas

natanael disse...

Na casa de Tornados o amor e a paixão explodem de água viva. Parabéns!

Marisete Zanon disse...

Lindo texto poético!

Anônimo disse...

A parte mais bonita foi declarar a tolice dela ao te deixar para outra.
Mas ela não foi tola!

Cris.

crisbattaglia@yahoo.com.br