Google Translate

Internato.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014.
Uma quinze anos, dezesseis a outra,
dormiam as duas no mesmo quarto.
Numa noite abafada de setembro:
Frágeis, olhos azuis, rubor de frutas.

Para ficar a gosto as duas tiram
as finas camisolas perfumadas.

A mais moça abre os braços e se arqueia
e beija a irmã, com as mãos nos seus seios,
depois cai de joelhos, fica atrevida
e tumultuosa e doida e sua boca
afunda no ouro claro, em meio às sombras

Mas a menina, nos dedos mimosos
vai recontando as valsas prometidas
e, corada, sorri com inocência.

- PAUL VERLAINE. 

Soneto traduzido por Heloisa Jahn. 

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory