Google Translate

O ópio do mundo.

sábado, 15 de março de 2014.
        Jack, não me trate assim, meu coração em nada se parece com o teu, em minhas artérias a ilusão violenta da testosterona inexiste.  Minha alma é imaculada, por isto insiste em resistir ao medo.

        Jack, meu caro, apague o cigarro, desista de querer fumar toda a angustia que há em seu espírito.  O tumor cancerígeno da desumanidade cresce no meio da humanidade todos os dias, a melhor carne e a fruta de alta qualidade só podem figurar nas mesas dos ricos; aos pobres, aqueles que nasceram sem chance alguma, apenas resta-lhes o resto emporcalhado da miséria.

       Jack, Jack, sua tosse está cada vez pior, seu peito continua carregado; se achas inútil este xarope que tomas e não te traz a cura, pior é a sombra da solidão a envolver-te em noites de lua cheia.

        Se desejares meu corpo, meu pobre Jack, toma-o, mas faze-o com paixão e muita delicadeza, que seu gozo não seja semelhante a um escarro, mas à uma explosão de prazer e satisfação iniciada pelo acender do pavio do amor.

        Permaneça comigo agora, Jack, e deixemos os fantasmas do desespero ficarem lá fora, nunca valeu a pena deixar-se assombrar pelas suas vozes demoníacas.

        Jack, que tu não chores sobre o branco do travesseiro, eu jamais te abandonarei, sei que a fraqueza dos homens é grande, falta-lhes a força hercúlea do útero, então, oh, minha doce criança, como poderia deixá-lo a sós com a ditadura desumana do teu falo?

       Jack, a nossa mala está feita e colocada sobre a cama, ajude-me a carregá-la até o carro, o avião nos espera em um aeroporto não muito longe daqui, ele nos levará aos braços líricos de Paris.
         
      Quem sabe, quando lá chegarmos, dê tempo para tomarmos absinto com Verlaine em um dos muitos pubs que Paris possui, me disseram que ele arrumou um novo namorado, um jovem poeta chamado Rimbaud; eu fiquei sabendo que ambos, com sua paixão escarlate, desejam virar o mundo de cabeça para baixo.

        Jack, tu sabes o que eu descobri convivendo com os poetas?Percebi que a poesia é o ÓPIO DO MUNDO.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory