quarta-feira, 12 de março de 2014

Sedução tsunâmica.

       Tua sedução escorre sobre a tua pele e alcança a minha, molhando-me por inteiro, enfeitiçando-me a alma e encantando o meu corpo. Mulher de misteriosos feitiços, mulher que tem em seu espírito o canto de sereia.

        Tu te tocas intimamente diante dos meus olhos pasmos, e fazes meu coração bater acelerado, na aceleração de um carro de fórmula um, e é deste modo que consigo perder totalmente  o meu controle, e com minhas mãos ávidas agarrar-te para trazer-te junto ao meu corpo que grita sedento por ti.

        Perco-me em teu cheiro de fêmea profana, e lavo-me no teu suor de Grã-sacerdotisa de essência sagrada. No lago do teu olhar cristalino nado como um grande cisne branco envolvido pelas emoções que me prendem ao teu coração de mulher.

        Teus gemidos me libertam das tristezas mais tempestuosas que eu venha a sentir, e os ósculos vespertinos que a tua boca me concede me eleva ao céu de mil infernos de gozos plenos.

        Navego na nau do nosso leito de deleites carmins, para sempre perder-me no mar dos teus suores e fluídos que, encharcam os lençóis de cetim branco que de forma vã, tentam cobrir nossos corpos desnudos, e convulsionados por orgasmos tsunâmicos. 

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS. 

Nenhum comentário: