quarta-feira, 30 de abril de 2014

Unidas em sua essência.

        Tuas mãos em meu corpo é o pavio de uma febre que se acende na natureza dele, fazendo-o ser devorado por um desejo incontrolável.

        Tua boca molhada e quente ao entrar em contato com a minha, transforma-me em um vulcão que após ter ficado há séculos inativo; derepente entra em erupção, cuspindo para todos os lados as lavas quentíssimas de uma excitação selvagem.

        Quando os mamilos tesos dos nossos seios se encontram, um roçando no outro, gememos como duas fêmeas ardendo no inferno de um cio que domina centímetro a centímetro de toda a nossa carne.

        E assim transformamos a nossa cama em um paraíso pessoal, inventado pelas nossas ânsias lascivas mais insanas. Neste céu de sensações carnais nossos corpos se unem em uma aliança inquebrantável, onde o nosso amor é incorruptível e a nossa paixão jamais acabará.

        Como duas serpentes eróticas nós nos enroscamos uma na outra, entrelaçando nossas vulvas tempestivas em um esfregar compulsivo. Clitóris no clitóris, levando-nos a contemplar abismadas as faces escarlates de Deusas de uma sensualidade abismal e cruenta.

        Quando eu morro em teus braços e tronco que estão transpirados, totalmente devastada pelo orgasmo abissal que me fizeste chegar, sinto-me levada de corpo e alma há outra dimensão, onde me vejo unida a ti eternamente na essência mais pura do nosso ser.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Nenhum comentário: