Google Translate

A casa das paixões

quarta-feira, 21 de maio de 2014.
        Na casa das paixões a musica que se toca é a árabe, e a tempestade que ruge em seu interior é tão escarlate como o sangue. Suas paredes são feitas de desejos avassaladores e a tinta que as reveste tem a cor dos ósculos inflamados.

        A casa das paixões tem o teto formado de amor romântico e o chão foi construído com o mármore dos ternos sentimentos, nela as janelas pertencem à alma, e as portas foram confeccionadas com o ouro dos prazeres sensuais.

        Eu e tu, oh, menina filha de Meca, morávamos nesta casa, e nela os nossos dias eram dourados, à tarde gostávamos de passear em seu jardim, para colher nele as flores do nosso afeto mútuo.

        Sob o telhado desta casa o sol que raiava era sempre primaveril e nas árvores que a cercavam os passarinhos pousavam para nelas realizar maravilhosos concertos musicais com seu sublime canto.

        Na casa das paixões à noite fazíamos amor até a aurora surgir, e levantávamos no leito que nos pertencia, o nosso próprio paraíso celestial, muitas vezes não acreditávamos o quão éramos felizes.

        Eu me embevecia quando em nossa alcova tu resolvias dançar para mim a tua dança sagrada, a tua dança árabe, a dança do ventre. Então eu me sentia favorecido pelos Deuses e Deusas por tal espetáculo de beleza e sensualidade que se dava bem diante dos meus olhos estupefatos.

        Mas um dia, inesperadamente te arrancaram de mim, e te levaram de volta a Meca o lugar onde nascestes. Agora vivo em um deserto de solidão sem a tua angelical companhia.

        Hoje meu amor, a casa das paixões se transformou por meio deste teu sequestro; na CASA DOS TORNADOS.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory