quinta-feira, 29 de maio de 2014

Àquela que tem a lua jogada aos seus pés.

        Contemplo-te tendo tu a lua jogada aos teus pés, oh, senhora de mil mistérios enigmáticos, donzela de nomes múltiplos, tu és aquela que me aguarda junto à porta do amor infindo, e seguras em tuas mãos a rosa vermelha da paixão eterna.

        Trago-te lírios brancos para embelezar teu dia e perfume de nardo em um vaso de alabastro com o objetivo de perfumar os teus pés. Ofereço-te a mirra esperando que o seu odor agradável encante a tua casa, e cubro-te com ouro puro usando-o como minha oferenda de amor a ti.

        Hoje comerei contigo em tua mesa, apreciarei ao teu lado um delicioso salmão, e beberemos em taças de puro cristal um vinho cujo seu gosto nos seja aprazível. Depois como sobremesa nós degustaremos com muito prazer uvas brancas, estas plantadas pelo próprio Deus Baco.

        Não esquecerei, porém, de levar também a ti a luz da primavera em meu sorriso, e a doçura do mais apreciável mel em beijos apaixonados que eu darei em tua boca.

        Alegra-me o fato de que eu consiga enxergar no reflexo do teu rosto a imagem viva da sabedoria, e isto porque por toda a minha existência busquei beber das águas do conhecimento de Sophia.

        Exulto em saber que no jardim da tua alma feminina as flores que crescem são a da fertilidade, e que das profundezas da terra ergue-se uma voz chamando-te de SAGRADA MÃE.

        Recebo através da morada do meu extremado desejo o teu corpo de suntuosa beleza, e busco no ato de fazer amor contigo alcançar o Nirvana, afinal, somente tu é a ponte sacra que consegue me religar de forma completa e perfeita àquilo que é DIVINO.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Nenhum comentário: