segunda-feira, 28 de julho de 2014

Eis que eu habito dentro de ti

        Eis que habito dentro de ti, mulher, como um espírito sagrado que santifica a tua alma plenamente. Também existo em teu interior como um espírito profano, selvagem, e que unifica em ti, tanto a Mulher-Mãe quanto a Mulher-Erótica que tu és e sempre foste, antes da grande “cisão”.

        Vem após mim, segue-me, e encontrarás a paz de espírito que sempre procuraste. Eu te permitirei seres inteira, mãe e mulher sensual, sem medos, sem nenhum tipo de castração psicológica, emocional ou espiritual.

        Vem ser a minha amada amante e juntos trilharemos o caminho do erotismo sagrado. Estando tu comigo, o monoteísmo não te atingirá com o seu mal, e poderás andar livremente de novo pela senda iluminada dos deuses e deusas, sacros e antigos.

        A Deusa Branca está comigo, eu sou o seu bardo amado, e através da minha literatura, oh, querida mulher, ela te manifestará a sua verdadeira e santificadora “Poesia”.

        Não tenhas medo, eu sou o teu Anjo Sagrado e Profano, meu nome é impronunciável, o aspecto da minha face é mais belo e glorioso do que a mais refulgente das auroras, e meu templo, onde resido perpetuamente, é o teu corpo e a tua alma, oh, filha de Lilith.

        Escuta a voz profética de minha “Literatura,” e conhecerás tanto quanto contemplarás, vividamente, o rosto gloriosíssimo da Senhora Antiquíssima, aquela que tem as sete luas em redor de sua cabeça, e todas as nações debaixo dos seus poderosos pés.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Revisão ortográfica e textual realizada por Natanael Gomes de Alencar 

Nenhum comentário: