Google Translate

Orgasmo lírico

sábado, 16 de agosto de 2014.
         Teu corpo, ah, teu corpo, desnudo, exposto ao meu querer apaixonado. E sabe de quê tenho vontade quando assim te vejo, belamente desnuda, como a própria lua pendurada no alto do firmamento?

        De lamber-te inteira, degustando com minha língua devassa toda a tua inteireza. Neste momento, para mim glorioso, tenho a alma elevada aos intensos céus da paixão.

        Quando assim estás entregue ao meu domínio, sinto-me como o próprio senhor do universo, então penetro contigo em um redemoinho de devassidões orgásticas, capazes de botar fogo em todos os nossos sentidos, a tal ponto de quase nos deificar no olimpo metafísico da carne.

        Nada, neste mundo em que vivo, me é mais deleitável que ter-te em meus braços, com ardor provindo do seio sagrado de Seth. Nenhuma flor existente nos jardins verdejantes de toda a terra tem um perfume tão deliciante quanto este que emana de tua macia pele, oh, amada minha.

        Penetrar-te profundamente a pirâmide de delírios divinos, com meu arpão em riste, pulsante de fúria fálica, me é extremamente compensador, e me eleva ao topo do Himalaia dos Orgasmos indescritíveis.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory