Google Translate

Orgasmos divinais

quarta-feira, 20 de agosto de 2014.
      Benevolente me é o sentimento de ter o teu corpo junto ao meu, perceber com o faro inequívoco dos meus sentidos toda a suavidade dele, toda absolutidade do enigmático e deliciante perfume que brota dos campos morenos de tua pele.

        Sou a própria sombra do desejo caindo sobre ti, infestadora das tuas horas em que não estás comigo, com pensamentos, estes receptores em si, da cor da libido acesa. Estou em meio aos teus livros de estudo quando tu te encontras em plena sala de aula, e doida não consegues te concentrar no que teus mestres te ensinam. Na redação da revista onde trabalhas, tens o doce inferno de me enxergar materializado na tela do teu computador, bem no lugar da matéria jornalística que deverias estar escrevendo.

        À noite vens correndo para a nossa casa já com teu corpo a arder nas chamas do desejo imperativo, desejo este que te domina com a mesma força escravizadora de um rude feitor de escravos.

        Então sob o mar branco dos nossos lençóis de algodão, te entregas a mim com a mesma sede que um viajante entrega-se a beber da água limpa e fresca de um cântaro, depois que este acabou de atravessar um vasto e quente deserto.

        Na dança copulativa dos nossos corpos devassos, infligimo-nos sensações torrenciais de orgasmos tão inimagináveis em sua delícia, parecendo que estes não nos pertenciam, mas sim, a deidades do sexo, resolvidos a amarem-se através das nossas carnes abrasadas pela febre da luxuria.  

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory