Google Translate

Tu és esposa do sol e filha da lua

sábado, 20 de setembro de 2014.
      Abra a fonte benigna do teu seio e faça jorrar dela a água viva dos teus mistérios femininos. Mata a minha sede bela donzela pelo teu conhecimento feminino, eis, que o busco já há muito tempo.

        Faz-me andar em tua senda, ela que é a mesma que pertence a Deusa-Mãe, a Senhora antiga e sagrada de todos os mistérios da vida e da morte. Nutra-me com o pão sacro das tuas palavras sábias e torna então o meu espírito forte. Entra comigo na tenda branca para que consumamos a nossa união, permita-me visitar teu palácio rubro e de formato piramidal e com isto, conceda-me a graça de experimentar das delícias gozosas dele.

        Mostra-me a tua verdadeira face de filha e sacerdotisa da terra, numa transfiguração maravilhosa capaz de deixar meus olhos humanos pasmos. Abra a tua boca e com tua língua de fogo fala-me numa linguagem tão antiga quanto os próprios fundamentos do mundo e conta-me acerca daquela magia neolítica praticada pelos nossos primeiros pais.

        Não te esqueças de fazer-me beber do cálice rubro do teu vinho menstrual, e com isto, faça com que todas as chagas da minha alma masculina sejam curadas e cicatrizadas.

        Neste ritual mátrio todo o meu ser agradecido reconhece estar sendo curado e renovado dentro do teu poder de fêmea sagradíssima. O que me resta fazer então? Apenas adorar a Deusa antiquíssima que habita em teu âmago, e entregar o meu coração a ti dentro de um amor dedicado e de duração infinita.

        Oh, esposa do sol queima-me nos ardores potentes da tua paixão, oh, filha da lua, ilumina-me com tua inspiração poética procedente da divinal Musa Branca.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory