sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Amor sereianico

      És sereia, aquela que nadas imperiosa no oceano da minha alma, então eu te digo: - Minha anima te pertence completamente, e isto se dá como se ela fosse um objeto manipulado por suas mãos.
        
        Teu canto hipnótico embala o meu espírito fazendo com que eu sempre caia na rede dos teus braços, sempre quando isto acontece, tu me fazes provar o mel deliciante dos teus beijos. Caindo dia após dia nesta tua armadilha de sereia ardilosa, não tenho outra escapatória se não outra que é a de me apaixonar por ti de forma irrecuperável.
        
        Então faço dos teus abraços e carinhos escarlates o meu próprio mundo, construo no calor do teu colo o meu lar de aconchegâncias onde todo o meu ser repousa descansando deliciosamente. Ser amado assim por ti faz-me sentir como se eu fosse o próprio Netuno.
        
        Extasio-me ao visitar o teu corpo penetrando-o com toda a veemência da minha luxúria de natureza indomável.  Também te deixo explorar o meu com todos os instrumentos dos sentidos sereianicos que tu possuis.  Navegamos despreocupados nas ondas tempestuosas desta nossa paixão Eros-afroditiana.
        
        Amo sereias loiras pelo fascínio que estas possuem sobre a minha alma e corpo, e tu és a mais bela entre aquelas que existem. Delicio-me ao acariciar as tuas madeixas douradas com meus dedos resolutos, extasio-me sobremaneira ao sentir o doce perfume que se levanta dos seus fios macios ganhando as minhas narinas comovidas.
        
        És sereia sim, aquela que com sua atração sensualíssima conseguiu atrair-me ao fundo do mar do seu amor de beleza infinita e de força incontida.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Nenhum comentário: