quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Entrega vertiginosa

        Do jardim das ninfas tu és a mais bela e perigosa delas, rosa escarlate, possuidora de espinhos que trazem em si o veneno da extrema sedução. Cabelos ruivos, eles parecem ser feitos de puro fogo, aquele fogo da excitação sensual senhor de mim quando chego a me aproximar de ti.
        
        Tu te ris de minha persona por conta da minha fraqueza que me torna inerte em tuas mãos, caçoas deste pobre homem que sou eu porque consegue fazer do meu corpo aquilo que bem desejas.
        
        Então quando me chamas a ti, verto-me em entrega vertiginosa a tua vontade de deusa-senhora. Deixo-te tatuar o teu nome no mar de chamas da minha alma, permito-te também a tatuagem do teu beijo em meu sexo despido pelas tuas mãos atrevidas ungidas com o óleo da mais pura luxúria.
       
        Sou teu, oh, por todos os deuses, grito-te: - Sou somente teu. Teu amante corsário que adora navegar nos teus oceanos de desejos vermelhos, teu enamorado apreciador dos teus beijos endemoniados, acima de tudo também sou o esposo feliz de tua alma de ninfa de sentimentos sísmicos.
        
        Amo mais do que a minha própria vida estar contigo em teu reino de prazeres serpentinos que fica localizado em tua cama de sensualidade sereianica. Quando experimento os gozos inenarráveis dentro deste teu reinado, bendigo-te com todo amor que há em meu coração por ti.
        
        Todas as vezes que nossos corpos se unem em um conluio tão cúmplice, sinto como o encontro deles se assemelhasse a de dois vulcões entrelaçados em plena erupção.
        
        E no ápice desta experiência única, como me é divino derramar-me no âmago do teu útero em rios profícuos de estrondosos orgasmos.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Nenhum comentário: