terça-feira, 25 de novembro de 2014

Mergulhada no silêncio das tuas horas

           Entregue estás a tua beleza que escorre pela superfície macia de tua pele morena, mergulhada no silêncio de tuas horas, aconchegada pelas paredes de tua sala, sozinha com tua nudez em pelo.
          
           Teu corpo, oh, este me parece que foi esculpido por um artista plástico tomado pela unção dos deuses. Detalhe a detalhe dele inspira-me embevecimento e graça, alegria e elevação de alma.
         
           A meia luz que te ilumina deixa em foco algumas partes deste teu sublime corpo, sim, falo principalmente de teu dorso e dos teus volumosos e firmes seios. Montanhas geometricamente desenhadas com perfeição, e seus cumes, são aureolas rosas, picos montanhosos onde habita um êxtase de mil delícias.
          
           O teu umbigo onde está alojado um piercing e nele está presa uma esmeralda esverdeada e brilhantíssima, me é um convite para que eu sinta vontade de beijar-te a barriguinha, ela que é dona de uma carne macia, e cheirosa que a reveste. Vejo ainda, pequenos pelos aloirados que descendo abaixo deste teu umbigo, formam uma trilha que com certeza me levará a tua gruta de gozos delirantes.
          
           Ah, a tua nudez, digo-te que ela é meu oásis de descanso e deliciamento plenificante, onde sou energizado com as forças do mais concreto prazer. Tu és Vênus andando em meio às pirâmides dos meus quereres insaciáveis.  Afirmo-te com certeza, que te assemelhas as mais belas musas de Henri de Toulouse-Lautrec.
          
           Também ouso entregar-me a tamanha beleza sobre-humana, e quando assim o faço, sou envolvido por uma serpente de fogo que reina em teu seio, ela que atende pelo nome de “Orgasmo”.  

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS         

Nenhum comentário: