terça-feira, 23 de dezembro de 2014

És para mim deusa e mulher

          Não desejo ir a um outro lugar a não ser para dentro de ti. Experimentar-te por inteira, teu gosto, teu cheiro, o calor acalentador do teu corpo, a maciez inconfundível da tua pele, teus ardores que se desprendem como mágica ao meu toque, pelas dobras de tua sublime carne.

          És para mim deusa e mulher, aquela para qual eu ofereço meus sacrifícios de amor e paixão densos.  Minha obsessão é satisfazer-te em cada centímetro desta tua arquitetura corporal, passeando nas alamedas morenas dela. Meus lábios sedentos não se satisfazem enquanto não beijam milímetro a milímetro desta tua cútis cheirosa.  

          Meus olhos apenas conseguem se entreter com sua imagem de garota sexy, ela que enigmaticamente inebria a minha alma, conduzindo-a aos teus lugares de delícias insuperáveis.

          As noites inteiras que passo ao teu lado me revelam mistérios antigos, mistérios que falam de um prazer-orgástico que hoje ninguém sente mais.  Nestas noites somos um deus e uma deusa de natureza pagã , e nosso sexo é sagradíssimo, e nossa cama é o altar onde cultuam-nos o espíritos do gozo-sensual.

          Tu me coroas com a tua beleza quando te entregas assim a mim, sem freios ou rédeas, sendo que eu a coroo com minha masculinidade, ao também me doar sem reticências a ti. Tua beleza infinda e minha masculinidade de filho de Eros; caminhos de sensações deleitantes.

          Amo quando ficamos perfeitamente “JUNTOS E MISTURADOS” ao nos entrelaçarmos em nossos corpos, unindo nossos suores, odores, gemidos e palavras obscenas, quando amarramos nossas línguas uma na outra, em um beijo de tirar o fôlego dos próprios anjos do céu.

          Sim, não desejo ir a nenhum outro lugar, a não ser naquele que existe no palácio vermelho e sublime do teu útero, onde no interior dele foi construída a antecâmara de um prazer sem fim e a qual não foi dada um nome, isto porque, a sensação conferida por tal prazer é inexplicável, e digo-te mais, desejada por todos os homens que encantados, contemplam-te.


- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Um comentário:

Cristal de uma mulher disse...

Para você meu amado poeta

Caixas de tamanhos diversos, cores mil, laços bordados em todos os extremos, Vitrines com cenários Natalinos, com o verde acenando a esperança
Rumo à vidas sem dores e guerras As fitas dos presentes se desembrulham, caem livremente, como na dança de um corpo ritmado O espírito do amor baila pelos ares, exalando a pétala da bondade Suave e profunda, acaricia os rostos embriagados pela desilusão
Os espinhos são contemplados por olhares profundos Mesclam-se nas pétalas que formam pedaços de flores
Unidos em só canção Nas vozes trêmulas de anjos Gotejam a alma faceira
De um mundo mais harmônico Celebrando a aspirante PAZ.


Feliz festas e um ano novo de muitos acontecimentos de paz,sucesso e muita saúde meu querido Elton porque o resto inventamos....


Beijosssssssssss