Google Translate

Tatuados pelo desejo

terça-feira, 9 de dezembro de 2014.
         Tatuada estás pelos meus desejos que são feitos de fogo, em sua composição mais pura.  Embevecida continuas ao ter experimentado a embriaguez sublime do meu vinho seminal.  Arrebatada em corpo e espírito te encontras por teres conhecido o meu toque de homem-fera, homem-anjo e de homem-poesia.

          Meu chamado te conduz a cama dos nossos ardores, e meus sussurros aos teus ouvidos te direcionam a loucura mais libertina.  Minha nudez em pelo te inspira a uma furiosa luxuria, e meus beijos em teu corpo inteiro te elevam a um céu de sensações prazerosas desconhecidas pela tua mente de mulher.  Meus dedos agilmente introduzidos em tuas grutas intimas, tanta na maior quanto na menor, te submergem nas profundezas de um mar de orgasmos delírios-dionisíacos.    

          Digo-te também que estás possuída por mim como nunca esteve por homem algum, afinal, minha paixão por ti não tem tamanho e muito menos um rótulo. Quero-te não somente por um momento, mas, pelos longos e poéticos dias que hão de reger a minha vida toda.  Ah, querida, eu corro em tuas veias como a droga mais viciante que há, e ardo em teu coração na forma da chama imortal do meu amor pela mulher que tu és.

          Por outro lado, tuas fantasias também estão tatuadas em minha pele, e teus fetiches estão escritos na cútis lisa da minha alma, te tornastes igualmente dona de mim, e isto porque o teu senhorio sobre todo o meu ser é idêntico àquele que exerço sobre ti.  És com certeza um súcubo a dominar-me em todos os meus sentidos.

          O passeio em conjunto de tuas mãos e boca sobre todos os contornos de minha carne, fazem-me contemplar as faces dessas antigas deusas da tara sensual.  E manipulado pelas cordas de tais deusas para lá de ensandecidas, tal como um mero fantoche, sou introduzido em teu mundo orgástico de desmedidos prazeres, ah, mulher do meu existir.

          Se existe uma outra felicidade maior daquela que há em te pertencer por completo, eis que as divindades do amor e sexo não me apresentaram-na.

          Como me é delicioso atracar com a nau do meu falo feito de chamas libertinas, no porto seguríssimo da tua cona triangular de gozos divinalmente vertiginosos.


- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory