Google Translate

Escravos da sua própria paixão

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015.
          Minha vontade é tê-la sobre as algemas do meu querer de macho dominador, desnudá-la pouco a pouco, retirando as peças de tua roupa com minhas ousadas mãos.  Tomar tua boca de assalto com a minha, dando nela meus beijos de pura paixão avassaladora.

         Ainda levado por essa vontade incontrolável, mordisco teu pescoço ao mesmo tempo em que, aspiro o agradável perfume vindo da pele macia que o reveste, depois, levo meus despudorados lábios aos teus seios, sugo-os de forma determinada, nisto arranco de ti gemidos de um prazer bem-aventurado.

         Prendo-te no leito dos meus braços em chamas, oh, sim, braços que ardem no fogo dos meus anseios sensuais por ti.  Beijo tua barriga, depois com minha língua penetro teu sexo úmido, coberto por uma pelugem púbica negra, assim, experimento em meu paladar teu gosto salgado, entretanto, excitador.

          Enlouquecido pelos gostos e odores procedentes de tua pirâmide de frenesis orgásticos, agarro-te pela cintura e te viro de costas para mim, sem hesitar, enfio meu rosto no meio de tuas grandes e redondas nádegas, pois, faço também a minha língua visitar tua pequena gruta anal, onde quase te levo a ensandecer de puro gozo, ao mexê-la com destreza em um movimento circular.

          Então, tu, não suportando mais tamanhas torturas prazerosas, imploras-me que eu a penetre, não me fazendo de rogado, obedeço-te prontamente, e colocando-te de quatro em cima da nossa cama, por detrás, ganho com meu mastro fálico, o interior do teu sexo que neste momento, é constituído de água, fogo, carne e desejo em seu formato mais descomunal.

          Quando o orgasmo visita-nos, percebemos num só instante, que nestes momentos de puro prazer sensual, não existe entre nós essa coisa de senhor e escrava na cama, mas, ambos, nos tornamos servos submissos desta grande paixão libidinosa; que sentimos um pelo outro.


-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory