Google Translate

Musa carmim da minha alma

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015.
       Esta tua beleza invadiu a minha existência como uma primavera iluminadora a espantar todas as trevas que poderia haver em meu coração.  Beleza ruiva, vermelha como a cor febril da paixão.  

          Musa carmim da minha alma, derrama sobre meu corpo a unção da tua luxúria e convida-me a conhecer os palácios suntuosos da tua libido.  Com a força vivificante de tua voz, faz-me levantar do meio da terra e atraia-me aos encantos adoráveis do teu corpo.  Apenas através da tua sacralidade corporal poderei contemplar a face gloriosa de Ísis.

          Dá-me dos fios de tua cabeleira ruiva com o intuito de que eu possa tecer um manto para mim, então revestido dele, conseguirei entrar no salão luminoso dos imortais.  Deita-te ao meu lado no leito tempestuoso dos meus desejos inquietadores, desta forma deixa-me sentir a delícia de possuí-la desmedidamente.

          Encha a minha boca com o licor divinal do teu gozo, ele que escorre abundantemente da tua fonte triangular de maravilhas orgásticas. Planta em meus ouvidos as sementes do teu canto de sereia de formosura inaudita. Não te esqueças de levar-me a tenda real de Salomão para que ao lado dele; eu possa contemplar com meus olhos deslumbrados, a face ditosa de Sophia, a própria Deusa-Mãe.

          Camelot me chama a sua presença, a távola redonda de Arthur nunca foi apenas uma lenda, em cima dela devo apanhar excalibur e empunha-la contra os inimigos do útero.  Cerridwen com sua doce voz pede-me para me aproximar de sua pessoa e de seu caldeirão sagrado, esta me revela que os antigos mitos ressurgirão através do reaparecimento dos espíritos ancestrais.

           Teu corpo desnudo é a minha terra sagrada e teu cheiro de fêmea humana é o incenso que tem a capacidade de santificar a mim e a tudo a minha volta.


-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory