sábado, 7 de fevereiro de 2015

Tu és feiticeira dos meus encantos sedutores

        Tua voz me chama para ti, e eu a escuto com os ouvidos do meu coração, eis, que ela está cheia do poder do teu feitiço.  Confesso-te que não posso resistir a este teu doce chamado.  Pareço conhecer-te há séculos, tenho certeza que não és e nunca foste uma estranha para o meu espírito.

          Depois que o sol desaparece atrás das montanhas e a lua cheia o substitui, magnífica nas alturas do céu de um tom negro, sinto em minha pele o iniciar da manifestação da tua magia.  Ah, neste instante, sou uma mera marionete em tuas mãos.

          Meus sentidos então ficam aguçados, estes parecem pressentir a tua visita misteriosa, sim, na calada da noite preta, tu, oh, minha bruxa, adoradora de Hécate, vem amar-me como nenhuma outra mulher seria capaz de fazê-lo.

          Entras pela janela aberta do meu quarto, através de uma espessa névoa, então, por meio dela te materializas em corpo e alma diante dos meus olhos.  Vestida com uma túnica negra encimada por um capuz, sorris toda bela para mim, ah, minha feiticeira de encantos e seduções implacáveis.

          Alegre, abro meus braços para receber-te, oh, Lilith negra do meu amor incontido! Como poderei viver agora que me viciastes ao longo de várias noites, sem o ardor vivido dos teus beijos febris e rubros?

          Tu aproximando-te de mim, permite que devagarzinho, eu retire tua túnica desnudando-te totalmente, não posso descrever por meio de palavras, o meu contentamento ao contemplá-la assim, nua em pelo, mais formosa que a lua, uma encarnação perfeita de Cleópatra.

          Abro hipnotizado pela exuberância da tua imagem, a minha boca, objetivando receber da tua, um beijo delicioso e deliciante, capaz de provocar grandiosos tsunamis; nas águas até agora tranquilas do mar da minha alma.


-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Nenhum comentário: