Google Translate

Fêmea sublime. - Em comemoração ao dia 8 de março, dia internacional da Mulher.

domingo, 8 de março de 2015.
           Mostra-me teus caminhos sagrados guiando-me com a luz da tua alma profana, desce teus véus de doces mistérios e revela-me cada um deles. Abra teu inefável peito e deixe o sol que nele habita se liberar, permita-o nascer no céu azul do teu esplêndido ser.  Mostra-te completamente mulher diante dos meus olhos de olhar vivido e atento, ensina-me a guardar  a unção angélica de tua poesia, sim do teu versejar feito de primaveras contentes e tempestades plenas de paixão.

          Deixe-me mergulhar no branco majestoso de teu sorriso, desta forma, que a visão da beleza perfeita se manifeste a mim, solte teus cabelos longos deixando-os cair sob o declive de tuas costas, com isto, caminhe como uma deusa que tu és; sobre as areias das praias do existir humano.

          Abraça-me com força e deixe-me sentir o incenso do teu cheiro de fêmea sublime, tomado por tal odor, que o templo do meu corpo seja santificado, fazendo com que os deuses se alegrem de morar dentro dele.  Dê-me a graça de beijar-te a boca vermelha, ser possuído pelos teus beijos satânicos e levado pela doçura que estes levam consigo; entrarei no paraíso do amor sem medida.

          Gostaria de entrar no interior de tua mente, e ver através da tua consciência, como é que se passam os teus dias, seria interessante perceber pela tua ótica as complexidades das tempestades e das bonanças existentes no teu mundo de mulher.  Compreendendo-te melhor, poderia eu amar-te melhor também, pena que a cortina espessa da minha testosterona, não me deixa ter uma visão mais clara e ampla do teu universo de donzela, mãe e anciã.

          Mas, tenho fé no fogo sagrado do amor, tenho certeza que um dia, ele fará cair às escamas que o patriarcado plantou em minhas retinas e então, conseguirei enxergar-te como bem mereces.   Apenas me sinto pleno quando tu me completa com tua inteireza de filha do ar, fogo, terra e água.  Meus lábios só sentem o mel do divino a untá-los, quando pronuncio teus versos uterinos, estes que são tão antigos quanto às cavernas neolíticas.

          Dá-me a cada dia o sabor do teu sal, para que na terra do meu espírito de homem, possas crescer de forma abundante, os frutos dulcíssimos da tua matriarcalidade humana e divinal.

-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Dedico este texto a todas as mulheres do mundo, principalmente, as minhas amadas leitoras. 

1 Comentário:

Hadara Fênix disse...

Marhaba, Elton.
Muito bela honraria a esse dia, outrora bem sangrento, mas que foi o primeiro passo para a libertação das mulheres. Temos ainda um longo caminho a percorrer e essa jornada, ainda que com menos sangue, é árdua e calcada em zombarias, discriminações e condescendências. A luta das mulheres pode ter começado por volta de 1910(oficialmente), mas ela ainda está muito longe de acabar.

As salaam Alaykum.

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory