Google Translate

Enroscados

quinta-feira, 21 de maio de 2015.
         Enrosca-te em meu corpo nu, dou-o a ti sem medidas, livre de limites.  Toma-o em tuas mãos e faça o que bem quiseres com ele, eu te pertenço totalmente agora, garota, e não titubeies em levar-me para os céus dos teus carinhos mais desavergonhados.  

         Faça-me sentir o calor da tua boca de fêmea voraz, degusta toda a minha pele lambendo-a sedentamente.   O amanhã nestes instantes de puro contentamento não tem importância alguma para nós, o que interessa agora é bebermos juntos da taça de um doce prazer.

         Deita tua cabeça em meu peito e confessa-me teus fetiches mais picantes, desejo realizá-los um a um contigo, falo-te de coração aberto, quero entrar no paraíso de tremendos orgasmos ao teu dulcíssimo lado, oh, meu amor de encantos insuperáveis.

         Nós somos tão jovens, temos uma vida inteira para nos amar de forma visceral; animalescamente plenos em paixão.   Então se joga comigo dentro deste mar revolto de um querer absurdamente voluptuoso.

         Ei, menina de longas madeixas louras, a porta do nosso quarto está fechada, o mundo com suas loucuras primárias ficou do lado de fora dela, aqui em quatro paredes o sistema em vigor é bem outro, e este foi criado pelas nossas mentes ousadas, as suas normas abrasivas são a do romantismo sensual.     

-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

A imagem do desenho em preto e branco que ilustra o texto publicado acima é da autoria da jovem artista plástica, Kurumu-chan.

Comentários:

TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory