sábado, 27 de junho de 2015

Aquela que cavalga em minha direção

         Cavalgas em minha direção trazendo contigo toda luz que habita em tua alma divinal, ilumina desta forma todo o meu ser, torno-me desta feita um homem constituído de uma claridade inumana.

         Tu cavalgas montada em teu cavalo, um Mangalarga robusto e vistoso, atravessando as cortinas imemoriáveis do tempo, alcançando-me para fazer desaguar em mim toda a força absoluta do teu amor.  Então me entrego a ti de coração aberto, sorvendo as águas claras deste teu sentimento que me é único.

         Não consigo enxergar outros céus além destes que vislumbro dentro do teu doce olhar, tu, oh, minha paixão, é o meu paraíso glorioso onde descanso dos ardores das minhas sangrentas batalhas.  Guardo comigo chagas profundas, no entanto, sei que levas contigo o bálsamo da tua anima feminina que tens o poder de curá-las.

         Eu te espero com a mesma devoção que um sacerdote cristão esperaria o seu prometido messias, em ti reina e vive a minha redenção final.  Existente em teu interior o sagrado-feminino me espera para santificar-me dos pés a cabeça, reconduzindo-me ao amor neolítico da primeira mãe, a Eva Mitocondrial.  Afinal toda mulher veio dela, do mesmo modo que todo homem procedeu de uma mulher.

         Repouso agora em teus braços permitindo que nasça sob o horizonte do meu espírito, o sol refulgente das tuas graças e bênçãos uterinas.

-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

Nenhum comentário: