Google Translate

Devaneios orgásticos

quinta-feira, 4 de junho de 2015.
         Se exponha sem medo aos meus desejos mais insaciáveis, te quero é hoje como se eu não fosse deixar nada para amanhã.  Espero-te linda como uma rainha e poderosa como uma deusa, fértil como a terra e deliciosa como a água límpida e fresca.

         Olhe nos meus olhos e enxergue em seu interior toda a minha vontade em possuir-te, perceba no reflexo do cristalino deles, a feição de um sátiro pleno em paixão, este, que de forma desenfreada, anseia em cavalgar sob suas ancas de potranca bela e sensual.

         Beijo-te a boca vislumbrando um céu de deleites incontidos, toco em teus seios firmes e enormes; sentindo a chegada sagrada de deusas que concedem a graça dos prazeres intermináveis.

         Amo-te sem temor algum, pois, entrego-me em teus braços, com a mesma inocência e confiança que um recém-nascido se entrega nos braços de sua mãe.  

         São uma dádiva divina para minha alma as noites ricas em alegrias orgásticas que tenho vivenciado ao teu lado, oh, minha amada consorte.  Agora apenas tenho vontade de morar no oásis do teu intimo de mulher.

         Abra teu peito expondo-o ao sol fulgurante do meu amor, deixe-me plantar no solo do teu coração a árvore da minha afeição romântica por ti, espero que experimentes a doçura incontestável dos seus frutos.

         Que em cima da cama e tendo o meu corpo entrelaçado ao teu, eu possa fazer correr os meus rios seminais de vida no espaço sagrado e abissal do teu útero.   Que em meio aos nossos lençóis brancos e perfumados, eu consiga colher as flores afroditianas dos teus orgasmos vermelhos.

-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS
TEXTOS E CRÔNICAS DO ANJO DAS LETRAS. © Copyright 2007 - 2017 | Design By Gothic Darkness | Editado por Lizza Bathory