segunda-feira, 6 de julho de 2015

Vertigo

         Teus segredos eu desejo desvendar no toque dos meus dedos em teu corpo sublime, como flores primaveris, eles se abriram um a um diante de mim.  O segredo do cofre do teu coração será dado em minhas mãos, através dos carinhos que eu chegar a realizar em tua pele delicada.

         Que o amor me mostre à via perfeita pela qual eu possa trilhar, para poder assim, alcançar o santuário da tua alma.  Dentro dele eu vou entrar em contato com a tua Deusa interior. Pedirei a ela que me ensine a entender-te plenamente, objetivando com isto, alcançar a graça de ser digno de ti.

         Pelas pradarias das tuas compreensões de mulher eu anseio caminhar, me alegrarei em conseguir contactar o teu eu, exultarei em meu espírito de homem apaixonado ao receber a dádiva de ir ao encontro das tuas vontades mais intimas.

         Almejo em me tornar um homem inteiro dentro de ti, pois, apenas a tua essência de fêmea humana me completa, então, encerrado dentro das paredes da tua carne sacra, já não existirá vazio algum em meu ser que chegue a atormentar os meus dias.

         Tempestades podem sobrevir fazendo chacoalhar o telhado de vidro da minha existência humana, entretanto, a força hercúlea do teu amor romântico há de sustentá-la firmemente.  

         Nas noites futuras que me virão, eu hei de contemplar deliciado a tua nudez de pantera audaciosa, então, como não poderia ser diferente, mergulharei contigo no fundo de um vulcão de orgasmos que tenham em si, o gosto avermelhado da vertigem.

-ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS

2 comentários:

Palavras ao Vento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Linda Brandão Dias disse...

Que lindo texto. O amor visto com poesia e delicadeza! Parabéns pela sutileza poética! Abs. Linda